PF faz operação para combater clonagem de cartões bancários

Quadrilhas atuavam, principalmente, no Distrito Federal e no estado de Goiás. Oito pessoas foram presas

Por karilayn.areias

Brasília - A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira a Operação Sacador, para combater duas quadrilhas de clonadores de cartões bancários. As quadrilhas atuavam, principalmente, no Distrito Federal e em algumas cidades do estado de Goiás, como Pirenópolis e Alexânia.

De acordo com a PF, o nome da operação decorreu do modo de atuação dos membros das quadrilhas, que passaram a sacar dinheiro das contas das vítimas e a depositar em suas contas.

Cento e vinte e um policiais federais atuam na operação, para cumprir 11 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão. As ações ocorrem no Paranoá e Itapoã, no Distrito Federal. Até o momento, oito pessoas foram localizadas e presas.

A estimativa da PF é que as organizações criminosas agiam há, pelo menos, cinco anos. Nos últimos dois anos, mais de R$ 3 milhões de correntistas foram furtados.

As investigações começaram em maio de 2013, quando a PF prendeu em Pirenópolis (GO), em um intervalo de dois dias, quatro pessoas residentes no Paranoá (DF) envolvidas em saques com cartões clonados.

Segundo a Polícia Federal, a operação foi desenvolvida em conjunto com a área de segurança da Caixa Econômica Federal, o Ministério Público Federal e a Justiça Federal. De acordo com a PF, a ação conjunta foi importante porque possibilitou os mandados dos dois grupos de investigados quase simultaneamente. Isso impediu que os investigados das duas quadrilhas se comunicassem.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia