Por helio.almeida
São Paulo - Concordar ou replicar alguma postagem nas redes sociais pode parar na Justiça e doer no bolso. Foi o que aconteceu com duas pessoas que foram condenadas por terem curtido e compartilhado um post no facebook na qual havia uma acusação a uma pessoa.

O caso polêmico, julgado no Tribunal de Justiça de São Paulo, envolveu um veterinário acusado injustamente de negligência durante a castração de uma cadela, como publicou a "Folha de São Paulo" nesta quinta-feira.

FacebookReprodução Internet

Uma postagem sobre o caso foi feita no Facebook e, mesmo sem comprovação de maus tratos, duas mulheres curtiram e compartilharam. A briga foi para nos tribunais e cada uma das envolvidas terá de pagar R$ 20 mil.

O TJ-SP julgou que o usuário, ao curtir ou compartilhar algo nas redes sociais, mostra que concorda com aquilo que está ajudando a divulgar. A decisão, inédita, será recomendada para ser aplicada sempre que uma situação semelhante surgir.
Publicidade
"Há responsabilidade dos que compartilham mensagens e dos que nelas opinam de forma ofensiva", afirmou o relator do processo, o desembargador José Roberto Neves Amorim, completando que a rede social precisa "ser encarado com mais seriedade".