Mais Lidas

Após ataques, presos do Maranhão serão transferidos para prisões federais

25 vagas foram disponibilizadas

Por fernanda.magalhaes

São Luís (Maranhão) - Após a onda de incêndios criminosos nesse domingo a ônibus em São Luís, o Ministério da Justiça disponibilizou 25 vagas em prisões federais para transferir os detentos líderes de facções criminosas que se encontram no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e conter a violência. O governo do Maranhão aceitou a ajuda. Os presídios para os quais eles irão ainda não foram confirmados. Até essa terça-feira, uma lista com o número e nomes dos detentos será concluída. Ao todo, 16 pessoas foram detidas suspeitas de participação e envolvimento nos ataques.

A onda de ataques a ônibus no estado deixou cinco feridos. A menina Ana Clara, de 6 anos, foi a única vítima fatal. Ela morreu nessa segunda-feira com mais de 90 % do corpo queimado.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia