Manifestação contra Copa em SP termina com 230 detidos pela PM

Integrantes da 'Tropa do Braço' - grupo com treinamento em artes marciais - agrediram manifestantes e jornalistas

Por clarissa.sardenberg

São Paulo - O protesto contra a Copa do Mundo que reuniu cerca de mil manifestantes nas ruas do centro de São Paulo terminou com 230 detidos levados a distritos policiais da região, de acordo com balanço divulgado na madrugada deste domingo pela Polícia Militar. Cinco policiais ficaram feridos, segundo a PM.

Parte dos detidos seguiram para o 78° Distrito Policial, dos Jardins, onde tiveram de aguardar a entrada sentados na calçada, em frenta à delegacia. Ao menos 25 estavam enfileirados no chão por volta das 20h30. Dois deles, feridos, tiveram de passar por atendimento médico antes de seguir para o DP.

'Tropa do Braço' - grupo da PM com treinamento em artes marciais - agrediu manifestantes e jornalistasReuters

Um outro grupo foi encaminhado ao 4º Distrito Policial, da Consolação. Por volta das 22h30, a funcionária pública Sonia Anastacio, de 48 anos, aguardava a liberação do filho de 17 anos no local. "Ele me ligou, falou que o tinham pego e estavam trazendo para a delegacia", conta. "Meu desespero é porque falaram que iam para o 78 (distrito para onde comumente têm sido levados os manifestantes) mas eu ligava lá e ninguém atendia", disse.

Um balanço inicial da polícia, logo após o protesto, indicava que cerca de 120 pessoas haviam sido detidas durante confronto com manifestantes no centro, entre elas cinco jornalistas. Parte deles foi liberada no local.

As detenções começaram quando o protesto pacífico, que começou na praça da República, chegou à rua Xavier de Toledo. Policiais tentaram isolar black blocs, que saíram correndo e depredaram estabelecimentos comerciais da região. A polícia lançou bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo. Integrantes da "Tropa do Braço" - grupo com treinamento em artes marciais- agrediram manifestantes e jornalistas. Até as 21h30, cinco micro-ônibus da polícia haviam deixado o centro em direção a delegacias da região com manifestantes detidos. 

Polícia deteve 230 pessoas, entre elas cinco jornalistas, durante segundo ato contra Copa do Mundo em SPReuters


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia