Mãe é suspeita de matar filha em magia negra

Corpo de criança, desaparecida desde fevereiro, foi achado na zona rural de cidade do Paraná

Por bferreira

Paraná - Vanessa Aparecida Ramos do Nascimento e Giúlia Abulquerque foram presas na segunda-feira acusadas de matar em março Maria Clara Zortéa Ramalho, de 6 anos, filha da primeira. O corpo da criança foi encontrado ontem enterrado na zona rural de Santa Teresa do Oeste, no Paraná.

A criança estava desaparecida desde fevereiro e há suspeita que tenha sido morta num ritual de magia negra. As mulheres foram denunciadas por um telefonema à polícia e, em princípio, negaram o crime, mas, pressionada, Vanessa confessou na noite de segunda-feira e indicou onde enterrara o corpo, que foi achado de manhã.

Vanessa e Giulia contaram que deixaram a menina por dois dias presa no porta-malas de um carro, para limpar seu corpo, pois, segundo a mãe, a criança “estava com alguma coisa ruim”. Por isso, a polícia suspeita que Maria Clara tenha sido morta em um ritual de magia negra.

Desde que a menina despareceu, o pai dela, Jeferson Zortea Ramalho, que já não vivia com Vanessa, e o avô paterno, Adão Ramos dos Nascimento, se empenhavam em tentar encontrá-la. Ele fizeram apelos por jornais, rádios e canais de televisão pedindo informações sobre a menina.

Ontem, os dois acompanharam as buscas e entraram em estado de choque ao confirmar a morte de Maria Clara. Adão Nascimento contou que a filha mudou de comportamento depois de conhecer Giulia. “Ao se envolver com essa mulher, Vanessa decidiu ir embora, decidiu morar longe de nós”.

Segundo ele, Giulia sempre falava em Deus e igreja. Por isso, acredita que tenha inluenciado Vanessa. “Não tenho dúvidas de que ela ‘botou’ esses pensamentos ruins na cabeça da minha filha”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia