'Meu filho estava empolgado', diz pai de menino atacado por tigre no Paraná

Criança pediu para que não matasse o tigre, assim que soube que estava sem o braço

Por tamara.coimbra

Paraná - O pai do menino de 11 anos atacado por um tigre no zoológico de Cascavel, no Paraná, falou pela primeira vez sobre o caso de seu filho. Marcos do Carmo Rocha disse que alertou Vrajamany sobre o perigo de estar perto do animal, mas a criança estava empolgada. "Quando eu vi, foi que eu falei para ele não fazer isso, mas ele estava empolgado."

Em entrevista ao 'Fantástico' o pai lembrou, emocionado, que a primeira coisa que o menino disse ao saber que o braço estava amputado era que não matasse o tigre. "Sem o braço! Ele só pensou no tigre, em primeiro lugar."

Na última quarta-feira, Marcos levou os dois filhos, Vrajamany e Lorenzo, de 3 anos, para um passeio de férias, quando a criança de 11 anos foi atacada pelo tigre.

Em um vídeo feito por pessoas que estavam no local mostra o menino na área proibida aos visitantes, oferecendo um osso de galinha ao leão, que não mostra interesse.

Marcos do Carmo Rocha diz que tentou fazer o pôde pelo filhoReprodução TV Globo

"A gente tinha almoçado no restaurante um pouco antes. E eles (os filhos) têm hábito de pegar para dar para os cachorros", respondeu pai ao ser questionado onde Vrajamany conseguiu os ossos que ofereceu ao animal.

“O leão estava muito tranquilo, manso, as pessoas que estavam em volta se envolveram de uma certa forma como uma coisa bacana, estavam curtindo a situação. Eu fiquei meio... Vacilei. Mas, logo que ele saiu, eu falei para ele que não fizesse mais, que não entrasse, que se precavesse dos animais.”

Marcos disse ainda que em nenhum momento viu o filho ultrapassando a cerca, que ele pulou sozinho.

Já na jaula do tigre ele chegou a ver Vrajamany escalando a grade, e repreendeu o menino para não fazer isso, mas como ele estava empolgado continuou. "Quando aconteceu de novo, que ele estava mexendo com o tigre, eu estava com o pequenininho no colo. E o pequenininho se envolvendo. Podia querer acabar fazendo também igual", explicou porque não deu muita atenção.

No ataque, Marcos contou que fez de tudo para que o tigre largasse da criança de 11 anos, chegou a colocar a mão na boca do tigre e enfiar os dedos em seus olhos. "De repente, aconteceu aquilo, em uma correria muito grande, consegui deixar o pequeno e correr para acudir ele. Tentei fazer o que pude pelo meu filho."

A mãe de Vrajamany, de quem Marcos está separado há mais de dez anos, não culpa o ex-marido pela tragédia. “Acidente acontece. Podia ter sido o meu filho, o filho de outra pessoa”, declarou.

O menino ainda deve ficar internado no Hospital Universitário de Cascavel, pelo menos, até esta terça-feira. De acordo com os médicos, ele correu sérios riscos de vida.

O ataque

Vrajamany de 11 anos teve um braço amputado após ser atacado por um tigre durante visita ao zoológico de Cascavel, no Paraná, na última quarta-feira. A criança teria ultrapassado a área de segurança e colocado o braço entre as grades da jaula.

Criança alimenta o leão e brinca com o tigre no zoológico de Cascavel%2C no ParanáReprodução / RPC TV / TV Globo

Em imagens divulgadas, mostram a criança alimentando um leão bem perto do animal. Em outra ocasião, ele corria de um lado para outro, estressando o tigre que o atacou.

O pai do menino foi detido após o acidente para prestar esclarecimentos. Ele afirmou que não prestou atenção no garoto porque estava ocupando cuidando do filho mais novo. Ele foi liberado, mas poderá responder por crime de lesão corporal grave. A pena é de dois a cinco anos. A criança mora com a mãe em São Paulo e passava férias com o pai em Cascavel.

O tigre Hu, de 8 meses, foi colocado em isolamento após o ataque.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia