Corregedoria investiga morte de PM atingida por tiros dentro de viatura

Agentes que estavam no veículo afirmaram que a metralhadora estava travada e disparou acidentalmente

Por tamara.coimbra

Izabelle Pereira foi atingida por 17 tiros de metralhadoraDivulgação / Polícia Militar

Alagoas - A Corregedoria da PM deve abrir uma sindicância nesta segunda-feira para investigar as circunstâncias da morte de uma policial militar que morreu na noite de sábado atingida por 17 tiros de metralhadora quando fazia ronda no bairro do São Jorge, em Maceió (AL).

De acordo com o major Jota Cláudio, os agentes que estavam com a soldado Izabelle Pereira afirmaram que a arma, que estava no chão do carro e travada, disparou acidentalmente quando a viatura fez uma curva brusca. Uma perícia deve apontar porque a metralhadora disparou mesmo estando travada.

Izabelle fazia parte da guarnição do Batalhão de Radiopatrulha (BPRP) e morreu no dia seguinte ao incidente, após passar por três cirurgias no Hospital Geral do Estado (HGE). Segundo informações, os policiais que faziam ronda com a vítima fizeram um Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes neste domingo e já foram ouvidos informalmente. Além da investigação da corregedoria, será aberto um inquérito pela Polícia Civil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia