Ex-BBB Yuri é liberado da prisão em Maceió e nega agressão à namorada

O lutador confirmou que houve uma briga no quarto de hotel em que o casal estava hospedado por motivos de ciúmes

Por bianca.lobianco

Maceió - O ex-BBB Yuri Fernandes, de 28 anos, saiu da prisão, em Maceió, na tarde de ontem. O alvará de soltura foi expedido pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL). O lutador de artes marciais havia sido preso em flagrante e enquadrado na Lei Maria da Penha, na sexta-feira, por ter agredido a namorada e bailarina do Faustão, Ângela Sousa. Acompanhado pelos advogados, o rapaz disse à imprensa: “Estou muito feliz por sair”. A fiança foi estabelecida em R$ 5 mil.

A partir de agora, Yuri está proibido pela Justiça de se aproximar de Ângela. Caso descumpra a determinação, ele terá que pagar multa de R$ 20 mil. Em depoimento na Delegacia da Mulher, a bailarina contou que a ex-sogra ligou para ela e fez ameaças. A intenção era que a moça retirasse as queixas de agressão.

Yuri FernandesDivulgação

Para saber exatamente como foi a briga entre os dois, a polícia espera receber amanhã as imagens do circuito interno do hotel onde eles estavam hospedados.

Os advogados do ex-BBB admitiram que houve uma discussão, mas contaram, em nota, que não aconteceu a agressão. O rapaz teria se defendido de uma crise de ciúmes da namorada.
“Realmente, houve uma discussão entre o casal, motivada por uma crise de ciúmes de sua namorada (Ângela), mas em momento algum houve agressão física por parte dele. Ele apenas a conteve, no intuito de evitar que ela se machucasse em razão do seu estado emocional. Está sendo lavrado o auto de flagrante, sendo certo que (...) será comprovado o mal entendido e a inocência do mesmo (Yuri)”, diz a nota.

Porém, em uma rede social, a bailarina mostrou hematomas e disse que levou um soco no olho, um pisão nas costas e um chute na barriga. “Precisei passar por tudo para aprender, mas aprendi. Reparei que receber um soco no olho vindo de trás de você, enquanto está agachada e chorando, não é legítima defesa. Tão pouco um pisão nas costas enquanto se está caída no chão. A diferença de força entre um homem e uma mulher é óbvia. Isso qualquer um sabe. Principalmente vinda de um lutador que usa o que aprendeu no ringue em casa. E só quem está sentindo as dores por ter sido surpreendida com um chute frontal na barriga ao levantar da cama sou eu”, desabafou. A dançarina já está no Rio de Janeiro, de onde completou, na internet: “Nenhuma violência é justificada. Homem/mulher, homem/animal, homem/criança”.


Com hematomas, mas sem mágoas

De acordo com postagens do casal na rede social Instagram, Yuri e Ângela estavam passando férias na capital alagoana há pelo menos dois dias. Foram os funcionários do hotel onde eles estavam hospedados que ouviram a briga e chamaram a polícia. Mesmo postando as imagens que mostram o olho roxo, a bailarina disse que não sente mágoa e nem raiva.

“Sinto orgulho de mim! Por fim, em meio a alegações de legítima defesa e chutes imaginários, fico com a hombridade, dignidade e segurança de estar sendo leal a mim, a lei dos homens e a Deus, que é o mais importante”, postou.

Muito abalada, Ângela acredita que tudo pelo que ela passou servirá de exemplo para outras mulheres, e vai encorajar denúncias de agressão.

Agora, todos os depoimentos já foram prestados, assim como os exames de corpo de delito. Yuri dormiu apenas uma noite na Casa de Custódia de Maceió. E, de acordo com funcionários do local, ficou preso em uma cela lotada. Outros dez presos dividiram o espaço com o lutador.


Confira o depoimento do Ex-BBB:

"Primeiramente, eu queria dizer que estou muito feliz de estar aqui solto. Queria agradecer primeiramente Deus, agradecer a Justiça de Alagoas, todos os policiais me trataram muito bem, meus advogados também. Poxa, meus amigos e fãs que estão sempre do meu lado e acreditando em mim antes mesmo de eu falar sobre algo. Aconteceu que a gente veio pra cá com uma meta de curti, uma miniférias, eu tô muito abalado, muito triste. Gosto dela ainda. Ela é uma pessoa especial na minha vida, ficou um ano e meio junto comigo. Só que a gente saiu e o que não é o normal dela, ela utilizou um pouco de álcool. A gente voltou para o hotel já com uma certa crise de ciúmes muito forte devido ao local onde a gente estava. No quarto ela começou a me xingar e eu tentei contê-la porque ela começou a se debater. O normal é segurar ou empurrar. Ela é muito forte, dá pra ver pelas marcas aí que ela é uma pessoa muito forte, mas a princípio eu tentei contê-la. Li algumas coisas e ela falando que eu dei um direto no olho dela. Se isso tivesse acontecido, ela teria entrado no hospital ou estaria inchado de uma forma surreal. Parte dos meus princípios não usar da minha força. Nunca usei com mulher ou com qualquer outra pessoa. Eu sou um atleta, trabalho com esporte. Não vou esquecer que eu gosto dela ainda, vou ser muito sincero. Pra mim é tudo muito assustador. Estou muito triste, abalado, mas eu precisava vir e falar o que aconteceu. Agradeço pela oportunidade de me explicar. É isso aí. Obrigado".

Após ser agredida por ex-BBB, Angela Sousa mostra hematoma e desabafa na web

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia