STF suspende autorização para viagem de José Dirceu

Ex-ministro estava em Vinhedo quando soube da decisão

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso suspendeu, neste sábado, a autorização para uma viagem do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu para São Paulo.

Dirceu, que cumpre pena em Brasília, havia sido liberado para ir a São Paulo no início da semana passada pelo juiz da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Nelson Ferreira Junior. Ele estava em sua casa em Vinhedo, no interior do estado, quando recebeu a notícia da suspensão.

Até sábado a noite, o ex-ministro permanecia na cidade, mas seu advogado informou que ele voltaria assim que fosse oficialmente notificado pela Justiça da decisão de Barroso.

Atualmente%2C Dirceu cumpre pena no regime semiabertoEstadão Conteúdo

O ex-ministro alegou que a viagem era para tratar de negócios relativos à sua empresa. Em seu despacho, Barroso, que é relator do processo de execução da pena de Dirceu, afirmou que não foi comunicado sobre a solicitação e pediu informações sobre a manifestação do Ministério Público e os fundamentos da decisão.

Dirceu também havia pedido para viajar no Natal, entre 21 de dezembro e 4 de janeiro, para Passa Quatro, no interior de Minas Gerais. Ferreira entendeu que a data ainda estava muito distante e adiou a decisão. Na sexta, o juiz também autorizou duas viagens de trabalho para Delúbio Soares, para Goiânia e São Paulo.

Dirceu foi preso em 15 de novembro de 2013, condenado a 7 anos e 11 meses por envolvimento no escândalo do Mensalão. Em outubro deste ano, ele recebeu autorização para cumprir a pena no regime semiaberto em Brasília.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia