Justiça manda fabricante de cigarro indenizar ex-fumante que ficou doente

Consumidora alega ter desenvolvido doenças raras em decorrência do consumo de cigarros

Por fernanda.macedo

Distrito Federal - O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou, na última segunda-feira, a empresa do ramo de tabaco Souza Cruz a indenizar em R$ 100 mil uma cliente por danos morais e estéticos.

A consumidora de 52 anos teria desenvolvido doenças raras em decorrência do consumo de cigarros e já precisou amputar oito dedos. O processo corre desde 2001 e a decisão cabe recurso. 

A Souza Cruz negou a autoria e alegou 'que a periculosidade do produto por si só não gera responsabilidade civil'Divulgação

Segundo informações do tribunal, a mulher alega que "passou a fumar desde seus 18 anos, incentivada pela propaganda do fabricante". Ela também afirma que por causa do tabagismo desenvolveu a tromboangeíte obliterante – uma doença que provoca a obstrução de veias e artérias por conta do hábito de fumar, além de causar a necrose em pontas de membros do corpo humano. A cliente também teria desenvolvido o fenômeno de Raynaud, que causa descoloração dos dedos das mãos.

“Ela parou de fumar há mais de 10 anos, mas ainda sofre os sintomas da doença", disse o advogado da mulher, Leonardo Roriz, em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

A Justiça entendeu que não há dúvidas dos danos causados pelo consumo do cigarro na vítima. A fabricante foi condenada também por danos materiais devido aos diversos tratamentos pelos quais a mulher tem passado, mas a indenização segue indefinida. A Souza Cruz negou a autoria e alegou "que a periculosidade do produto por si só não gera responsabilidade civil". 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia