Polícia investiga falsa médica que atuava em hospitais de São Paulo

Mulher atendia em Mairinque, São Roque e Alumínio, interior do estado. Suspeita começou depois que a falsa médica abandonou um plantão

Por marcelle.bappersi

Polícia investiga falsa médica que atuava em hospitais do interior de SPReprodução Internet

São Paulo - Uma mulher que se passava por médica trabalhou por 45 dias em um pronto-socorro da cidade de Alumínio. "Cibele Lemos" é investigada por uso de nome e registro de outra profissional.

A falsa médica só levantou suspeita nos outros profissionais do posto onde trabalhava quando abandonou um plantão na unidade de saúde, no último sábado (11), sem dar qualquer justificativa.

O diretor do pronto-socorro decidiu consultar o Conselho Regional de Medicina e percebeu que a foto do registro não era da suspeita.

"Nós acionamos a empresa para averiguar o que estava acontecendo e para levantar se a profissional que consta no Conselho é a mesma pessoa que estava dentro do pronto-atendimento", disse o diretor do pronto-socorro em entrevista a TV Globo.

A mulher pediu para que o diretor a acompanhasse ao local onde estava hospedada, mas chegando no local fugiu após dizer que iria estacionar o carro. A mulher segue foragida.

A falsa médica também trabalhava em unidades de saúde de Mairinque (SP) e São Roque (SP).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia