Já somos mais de 204,4 milhões

Estimativa do IBGE aponta que a população do país cresceu 0,83% entre 2014 e 2015

Por thiago.antunes

Rio - Em 2015, a população brasileira cresceu 0,83%, um aumento de quase 1,7 milhão de pessoas, em relação ao ano passado. Este ano, o Brasil atingiu 204.450.649 habitantes em 1° de julho, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2014, eram 202.768.562 habitantes.

Clique para ampliar a imagemArte%3A O Dia

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12 milhões de habitantes, quase o dobro do Rio de Janeiro, com 6,5 milhões. Em terceiro lugar no ranking está Salvador, com 2,9 milhões, seguido de perto pelo Distrito Federal.

Pelos dados do IBGE , 17 municípios brasileiros possuem mais de um milhão de habitantes, somando 44,9 milhões de pessoas _ o equivalente a 22% da população total do país. 

Se excluir as capitais, segundo o IBGE, os três municípios mais populosos são: Guarulhos (SP), com 1,3 milhão; Campinas (SP), com 1,1 milhão; e São Gonçalo (RJ), com pouco mais de 1 milhão. As cidades menos populosas contam com menos de mil habitantes: Serra da Saudade (MG), com 818, Borá (SP), 836, e Araguainha (MT), com 976.

Alta concentração

A distribuição da população brasileira em seus 5.570 municípios mostra alta concentração em grandes centros urbanos. Os 41 municípios com mais de 500 mil habitantes concentram 29,9% da população do Brasil — 61,2 milhões de habitantes.

Segundo o IBGE, mais da metade da população brasileira — 56,0% ou 114,6 milhões de habitantes — vive em apenas 5,5% dos municípios (304 municípios), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes. Em contrapartida, apenas 6,3% da população (1,4 milhão de pessoas) residem em 2.451 municípios brasileiros (44,0% dos municípios) com até 10 mil habitantes.

O estado de Roraima é o menos populoso, com 505,7 mil habitantes — 0,2% da população total. As estimativas populacionais são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários e são, também, um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia