Faxineira flagrada comendo chocolate de delegado da PF é autuada por furto

Funcionária diz que não pensou que policial fosse 'se importar com um bombom' e quis pagar pelo doce, mas não adiantou

Por clarissa.sardenberg

Roraima - Uma faxineira de 32 anos foi autuada após ser flagrada por câmeras de segurança comendo um chocolate que pertencia ao delegado da Polícia Federal Agostinho Cascardo, na última quinta-feira, em Roraima. O doce estava em uma caixa em cima da mesa do delegado, que também é corregedor da PF na região, e segundo ele, a ação foi um furto qualificado.

A mulher, que trabalha para uma prestadora de serviços da PF, não foi presa, mas afastada de suas funções nas instalações da polícia e a empresa que a emprega recebeu recomendação para demitir a mulher por justa causa. Segundo o "UOL", a funcionária, que pediu para não ser identificada, não imaginou que o delegado fosse "se importar com um bombom" e se propôs a pagar pelo doce, mas Cascardo recusou.

"Fui levada à sala do delegado e me perguntaram sobre o chocolate. Eu disse que comi. Peguei a embalagem no lixo e entreguei ao delegado. Não imaginava que ele ia fazer tanta questão, até me ofereci para pagar, mas ele disse que não era o pagamento que ia resolver porque eu poderia ter pego um documento. Eu não teria coragem de pegar nada de ninguém, nunca peguei nada de ninguém", contou a faxineira.

Mãe de quatro filhos, a mulher diz estar envergonhada e que teme não conseguir outro emprego. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), classificou o caso como "abuso de poder". Segundo um dos advogados, o comportamento da funcionária pode ser classificado como "desvio de conduta leve", sem necessidade de abertura de inquérito policial.

Já a PF de Roraima informou em nota que a decisão do delegado atendeu "os protocolos e as normas internas do Departamento de Polícia Federal ao promover o registro de ocorrência, cujo conhecimento foi dado à empresa prestadora de serviços terceirizados contratada pela Superintendência Regional no Estado."

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia