Protestos contra Eduardo Cunha tomam o país

Boneco do presidente da Câmara é queimado em frente ao Congresso Nacional

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A sucessão de escândalos nas últimas semanas envolvendo o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, provocou manifestações em várias cidades do país, na tarde de domingo. Houve protestos contra Cunha em Goiânia, Uberlândia, Curitiba, Belo Horizonte, São Paulo, Recife e Fortaleza. No Rio, manifestantes protestaram em frente à casa de Cunha, na Barra da Tijuca. Em Brasília, militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) promoveram um julgamento simbólico de Cunha em frente ao Congresso e queimaram um boneco do deputado.

Manifestantes atearam fogo ao boneco de Eduardo Cunha após simularem julgamento do deputadoAgência Brasil

Em São Paulo, cerca de 20 mil pessoas tomaram conta da Avenida Paulista, em manifestação da Frente Povo Sem Medo, que tem como um dos organizadores o líder do MTST, Guilherme Boulos.
Cunha está sendo acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de corrupção passiva, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, desviado de contratos celebrados entre empresas privadas e a Petrobras, em casos investigados pela Operação Lava-Jato. Ele também é alvo de representação no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar. O deputado é acusado de mentir na CPI da Petrobras, ao dizer que não tinha contas secretas na Suíça.

Protesto na Avenida Paulista reuniu aproximadamente 20 mil pessoasReprodução Facebook

O Ministério Público suíço, no entanto, confirma que ele e sua esposa possuem contas bancárias por meio das quais teriam recebido dinheiro de propina. Cunha também é investigado por ter patrimônio não declarado no exterior. Em sua defesa, o deputado diz que é apenas “usufrutuário” de recurso de empresas que administram quantias de terceiros, conhecidas como ‘trusts’.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia