Por bferreira

Rio - As intenções são as melhores, mas nem sempre os filhos acertam na hora de comprar os presentes para o Dia das Mães. Felizmente, a maioria das lojas aceita trocar os produtos, mesmo quando não há qualquer defeito de fabricação. Se o presente foi comprado em outro estado, porém, a troca pode ser mais complicada. Verifique se existe a mesma loja na sua cidade, pois isso facilita. Abaixo, saiba mais sobre o assunto.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Ganhei um presente de Dia das Mães que não serviu em mim. Gostaria de trocar o produto, mas meu filho comprou em São Paulo. É possível fazer a troca?”

Neusa, Bangu

Comprar presentes é uma tarefa complexa. É sempre difícil descobrir aquilo que o presenteado gostaria de ganhar. Ainda mais os filhos, que se empolgam em agradar as mães e às vezes não compram os presentes de maneira correta. Felizmente, hoje as trocas dos presentes repetidos ou que não serviram podem ser feitas na maioria dos estabelecimentos comerciais.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) não prevê, especificamente, a possibilidade de troca de um produto pelo simples fato de o consumidor não ter ficado satisfeito. Ou seja: se você ganhou uma roupa que não agradou, um calçado que não serviu, a princípio, o fornecedor não está obrigado trocar o produto.

Pelo CDC, a troca só é permitida em caso de defeito. O jeito é contar com a boa vontade do lojista. Mas a troca, apesar de não ser obrigação do comerciante quando não há defeito, é uma praxe, desde que não tenha sido retirada a etiqueta da loja e o produto esteja íntegro, sem sinais de uso. Porém, se for produto comprado em promoção, geralmente não há essa possibilidade. A loja também pode exigir a Nota Fiscal da compra.

No seu caso, se o presente foi comprado em São Paulo em uma rede de lojas de atendimento nacional, que tenha filiais em diversas cidades, inclusive próximo de onde você mora, você poderá pleitear uma troca. Mas isto não é garantido. O mais importante, ao adquirir qualquer produto, principalmente os duráveis , é conhecer detalhadamente as condições de troca. Se possível, tenha isto por escrito. Isto fará toda a diferença num eventual problema.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Você pode gostar