Mais franquias ocupam o lugar das domésticas

Aumento dos custos trabalhistas e de impostos provocado pela nova legislação, facilita a expansão de novas redes de limpeza e de contabilidade para os patrões

Por bferreira

Rio - O brasileiro é antes de tudo um ser criativo. Principalmente quando o assunto é empreender. Um exemplo é a PEC das Domésticas. Se para as donas de casa a mudança na relação de trabalho assusta, por conta da série de obrigações trabalhistas, para empreendedores a adversidade se tornou uma boa oportunidade.

No caso das franquias, estas chances já estão à mão de quem precisa. E há de tudo um pouco. Desde empresas que ajudam na hora de fazer as contas de pagamento de tributos até aquelas que vendem serviços de limpeza para quem não quer ter dor de cabeça com cálculos de FGTS, horas extras, férias, 13º...

A Pagga Domésticos desenvolveu um sistema online que faz todos os cálculos de obrigações trabalhistas e da folha de pagamento. O sistema ainda emite comprovantes para o cliente. Para ter acesso ao serviço sem precisar se debruçar sobre planilhas e ter uma calculadora como companheira, os idealizadores do Pagga Domésticos cobram 6% a mais sobre o valor do salário pago aos empregados. O site credita o salário dos empregados e recolhe todos os encargos.

Para os que preferem ficar longe dos compromissos trabalhistas, o caminho é contratar empresas especializadas em serviços domésticos. Mais um trabalho para o mercado de franquias. Uma delas, a Super Esposa, existe há apenas seis meses. Eugênio Prado, diretor comercial, diz que este é um mercado que só tem a crescer.

“O patrão contrata uma empresa e se livra do problema trabalhista. Já as prestadoras de serviço ganham salário fixo, benefícios e plano de carreira. Estamos nos igualando aos países de primeiro mundo”, sentencia Prado.

Empresas expandem suas franquias

A House Shine é mais uma que está apostando nesse filão. A empresa portuguesa chegou aqui antes mesmo da PEC ser aprovada. Cândido Mesquita, executivo chefe da marca, diz que tem hoje 186 franqueados que não dão conta da demanda.

“Viemos para o Brasil por causa das mudanças que a PEC causaria Além disso, o crescimento da classe C garantiu a demanda que precisávamos. O que já era demandado, a PEC aumentou exponencialmente”, afirma.

Se há empresas novas, aquelas que já atuam no mercado se renovam em função das mudanças provocadas pela PEC. Sérgio de Souza Carvalho Jr., diretor de Marketing da rede de lavanderias 5àsec percebeu a migração de pessoas que usavam o serviço de domésticas e agora procuram mais as lojas da francesa.

“A mudança vai criar um novo hábito no brasileiro, que hoje representa apenas 3% a 4% de usuários de serviços de lavanderia”, diz Carvalho Jr..

NOTAS

O Nibo (www.nibo.com.br), empresa carioca, desenvolveu software de gestão financeira fácil para pequenas e micro empresas. Há quatro meses no ar, o site já tem três mil usuários . A meta é alcançar 20 mil assinaturas até o fim de 2014, quando o faturamento poderá chegar a R$ 10 milhões anuais.

A rede de alimentação QG Jeitinho Caseiro busca parceiros para expansão por meio de franquias em Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Atualmente são 24 franquias em operação. Objetivo é dobrar o número de unidades até 2014. São lojas em shopping centers, supermercados e ‘de rua’. Investimento inicial a partir de R$450 mil e retorno em 36 meses.

A VestCasa, especializada em cama, mesa, banho e decoração, inaugura este mês mais três unidades em São Paulo, chegando a 90 lojas no estado e 120 no país. O plano de expansão é aumentar em 60% o alcance da rede, chegando ao Norte e Nordeste.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia