IPC-S inicia agosto em alta nas sete capitais pesquisadas pela FGV

Apesar do avanço, quatro cidades brasileiras apresentam queda de preços

Por paulo.gomes

Rio de Janeiro – O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou avanço nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) entre a última semana de julho e a primeira de agosto. Mesmo com o avanço, quatro cidades registraram deflação (queda de preços) no início de agosto.

O Rio de Janeiro, por exemplo, registrou o maior avanço da taxa entre as duas semanas (0,23 ponto percentual), mas a inflação continuou em queda. A deflação da capital fluminense passou de 0,28% para 0,05%. São Paulo registrou o segundo maior aumento de taxa (0,19 ponto percentual) e a deflação passou de 0,27% para 0,08%.

As demais cidades que registraram deflação são Belo Horizonte, com avanço de 0,16 ponto percentual (de -0,35% para -0,19%) e Salvador, com avanço de 0,05 ponto percentual (de -0,25% para -0,2%).

Porto Alegre, que havia fechado julho com deflação de 0,01%, começou agosto com inflação de 0,16%. Brasília e Recife, que haviam registrado inflação na última semana de julho, aumentaram as taxas em agosto. A taxa em Recife subiu de 0,06% para 0,13% (0,07 ponto percentual). Já o índice da capital federal subiu 0,01 ponto percentual, ao passar de 0,16% para 0,17%.

A média nacional do IPC-S, divulgada na quinta-feira, mostrou que deflação caiu de 0,11% na última semana de julho para 0,02% em agosto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia