Para 'navegar' no orelhão

Aparelhos atuais vão mudar para ter acesso à internet e e-mail a partir do ano que vem

Por bferreira

Rio - Lembra das fichas metálicas que caíam fazendo barulho nos antigos telefônicos públicos vermelhos? Com o tempo, o sistema foi substituído e o jeito atual de ligar da rua também está perto de virar página da história. Em breve, os orelhões vão poder ser usados para conectar à internet, acessar e-mail e navegar pelas redes sociais, graças à tecnologia Wi-Fi (rede sem fio).

Novos orelhões vão poder ser usados para acessar e-mail%2C navegar na internet e também fazer ligaçõesErnesto Carriço / Agência O Dia

As mudanças foram anunciadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que divulgou que 300 mil orelhões serão modernizados para oferecer acesso sem fio à população. O investimento nos novos telefones públicos prevê a desativação de 400 mil unidades, o que representa 40% dos orelhões existentes atualmente.

Entre as justificativas para a desativação estão o alto custo de manutenção dos aparelhos e a baixa procura dos usuários. O presidente da Anatel, João Rezende, explicou que os novos aparelhos devem estar nas ruas entre 2015 e 2016. Consulta pública vai ocorrer em março de 2014 para debater o assunto.

O marceneiro João Brito, 50 anos, concordou com a decisão da agência. “Hoje em dia o orelhão não serve para nada. Se a Anatel tirar mesmo, não vai fazer falta alguma. Hoje em dia todo mundo liga do celular. Já não há uso para esse serviço”, afirmou.

Já o empresário Luiz Fernando Dutra, 54 anos, criticou o estado de conservação dos orelhões em São Cristovão. “Vejo as pessoas tentando ligar aqui no bairro. Elas ficam irritadas com o serviço, chegam a chutar e arrebentar os aparelhos. Se eles funcionassem tenho certeza que as pessoas usariam”, comenta.

João Rezende também declarou que a maioria dos orelhões hoje é subutilizada. Mas destacou que vai manter os telefones nas regiões mais isoladas do país.

Rezende esclareceu ainda que o contrato de concessão dos aparelhos públicos prevê o investimento no Wi-Fi. “A concessão prevê equilíbrio econômico-financeiro deste investimento”, disse o presidente da Anatel.

A agência ainda estuda qual será a tarifação do serviço e o método de utilização.

Rede 3G em todo o país será antecipada

A Anatel também estuda a possibilidade de antecipar a expansão da rede 3G em todo o país de 2017 para 2015. Já a rede 4G poderia ser ampliada em 2018, um ano antes do previsto.

O presidente da agência, João Rezende, demonstrou preocupação com o modelo 4G no interior do Brasil.

“Precisamos ter uma rede de alta capacidade para atender à população de todas as regiões e não só das capitais. Não vamos fazer leilão para arrecadar dinheiro”, disse o presidente da Anatel.

O próximo leilão 4G está previsto para abril ou maio de 2014. A meta é que pelos menos as cidades que vão sediar a Copa do Mundo ofereceram uma boa estrutura de rede móvel da quarta geração no próximo ano.

Para isso, será necessário ampliar a atual rede de fibra óptica para que os pontos de distribuição sejam multiplicados. E, assim, facilitar a ofertas das tecnologias 3G e 4G.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia