Poder Judiciário: Censo para mais de 270 mil

Questionário deve ser respondido a partir da próxima segunda-feira

Por bferreira

Rio - Os 272.430 servidores efetivos de 94 instituições da Justiça brasileira vão participar de um censo a partir da próxima segunda-feira. A pesquisa é promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e tem como objetivo traçar o perfil dos servidores do Poder Judiciário do país.

Serão recolhidas informações como idade média e sexo dos funcionários. O questionário estará disponível no endereço www.cnj.jus.br/censo. Para acessar, o servidor deve digitar o número do CPF e responder às perguntas. Segundo o CNJ, não levará mais do que cinco minutos para concluir o censo.

O Departamento de Pesquisas Judiciárias esclareceu que as informações são sigilosas e só vão ser divulgadas em estatísticas. A consulta também vai ajudar a formulação de políticas públicas para os servidores dos tribunais, segundo o CNJ.

Devem responder ao censo os servidores efetivos ou em cargos em comissão — incluindo aqueles que não são servidores efetivos —, das Justiças Estadual, Federal, Trabalhista, Eleitoral e Militar, além dos tribunais superiores, do CNJ, do Conselho da Justiça Federal (CJF) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). O funcionalismo de outros poderes cedidos ao Judiciário também precisam participar.

DE FORA DA PESQUISA

O CNJ informou que o censo não terá a participação de servidores do Poder Judiciário que se encontram cedidos a outros órgãos dos Poderes Executivo ou Legislativo, estagiários e demais profissionais terceirizados.

SEM INFORMAÇÕES

Segundo o CNJ, não se sabe quantos são os servidores e os magistrados do sexo feminino ou masculino, quantos são negros, brancos ou indígenas, nem a idade média dos juízes e dos funcionários, entre outros dados.

COMPARATIVO

O censo no Poder Judiciário também vai permitir que as condições de trabalho sejam mais conhecidas pelos tribunais, do ponto de vista do servidor. Será abordado o que ele acha de sua repartição.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia