Serviços e comércio criaram mais postos de trabalho formal em 2012

Na área de serviços, foram criadas mais de 794 mil vagas. No comércio, mais de 383 mil

Por joyce.caetano

Brasília - Serviços e comércio foram os setores que mais criaram postos de trabalho formal em 2012, segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) 2012, divulgada nesta sexta-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Na área de serviços, foram criadas mais de 794 mil vagas em 2012. No comércio, mais de 383 mil. Os setores com os piores desempenhos foram a administração pública, com o fechamento de mais de 166 mil postos, e a agropecuária, que acabou com 19,5 mil empregos.

No total, 1,1 milhão de postos foram criados no ano passado, metade do que foi registrado em 2011 (2,2 milhões). No balanço, são considerados tanto os empregos com carteira assinada quanto os postos sob regime estatutário.

Em relação aos serviços, os destaques em criação de postos foram os setores médicos, odontológicos e veterinários (6,92%), administração técnica (6,72%) e ensino (5,67%) – que demonstra o aumento dos consumo das famílias em saúde e educação.

Percentualmente, o setor da extração mineral foi o que teve o melhor desempenho, com o aumento de 12,06% dos postos, o que representou a criação de 27,9 mil empregos no ano passado. O setor de serviços foi o segundo melhor colocado em termos percentuais (5,17%) – o primeiro em termos absolutos. Os piores desempenhos percentuais foram os mesmos dos piores absolutos – administração pública (-1,83% menos postos) e agricultura (-1,32%).

A Rais é um registro das declarações anuais e obrigatórias de todos os estabelecimentos existentes no país. Gerenciados pelo Ministério de Trabalho e Emprego, os dados são as principais fontes de informações sobre o mercado de trabalho formal brasileiro, sendo usados pelo governo na elaboração de políticas públicas.

Reportagem de Carolina Sarres

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia