Concurso público é procurado como oportunidade de mudança de carreira

Remuneração, qualidade de vida e estabilidade atraem profissionais de outras áreas

Por helio.almeida

Rio - Quando a publicitária Maria Isabela T. tornou-se mãe, teve dificuldades para manter a rotina de longas jornadas de trabalho e viagens. Para conciliar carreira e família, ela vislumbrou no setor público a chance de ter horário fixo e melhorar seu nível de rendimento. Após 7 meses de estudo, foi aprovada no cargo de Fiscal de Rendas de São Paulo.

O caso de Maria Isabela ilustra o desafio de muitos profissionais que repensam suas decisões de carreira em razão da qualidade de vida e de perspectivas de crescimento. A mudança de profissão envolve a aquisição de novas habilidades e conhecimentos e, se for feita dentro do setor privado, paira a dúvida de como tal transição será percebida pelos recrutadores das empresas. Para muitos dos que resolvem mudar, o funcionalismo público é visto como uma oportunidade de troca segura, com remuneração competitiva e bom estilo de vida.

Rafael F. simboliza outra trajetória bastante comum: o de servidores públicos que buscam crescer dentro do próprio funcionalismo. Antes de assumir a vaga atual Rafael era militar, formado pela Escola Naval, e vislumbrava chances limitadas de desenvolvimento na Marinha, quando decidiu prestar concurso para fiscal de rendas do Rio de Janeiro.

Os concursos são a porta de entrada para a carreira pública e mobilizam milhares de pessoas. As oportunidades mais disputadas atraem de 50 a 600 candidatos por vaga, e exigem preparação de 2 anos em média para a aprovação. As provas mudam de acordo com a posição almejada e podem variar em termos de formato (múltipla escolha ou dissertação) e conhecimentos exigidos (Português, Matemática, Direito Civil, etc.).

Os cursos presenciais com horário fixo não são adequados para muitos candidatos que levam seus estudos em paralelo a outras atividades profissionais. Pensando na possibilidade de organizar a agenda do candidato, a LS Concursos (www.lsconcursos.com.br) desenvolveu em 2008 um suporte personalizado: “Somos pioneiros no segmento. Criamos um sistema onde cada aluno tem o seu próprio instrutor, que estabelece um plano de estudo individual com maleabilidade no horário” afirma Leandro Souza, fundador da LS.

“Antes o candidato só tinha a opção do estudo solitário ou o cursinho, que é uma aula padrão e não leva em consideração as diferentes necessidades dos alunos. Com a correria diária, as pessoas precisam de flexibilidade para ganhar tempo e otimizar o estudo, se dedicando diretamente aos melhores materiais e aulas disponíveis no mercado” completa Souza.

Com 14 consultores que já desempenham um cargo público, hoje a LS registra aprovações em mais de 20 concursos, com remunerações que superam R$ 10 mil. “Os alunos que, mesmo sem preparo anterior, estudam de 10 a 12 meses e cumprem uma meta diária de 4 a 6 horas, são capazes de conseguir aprovações em certames concorridos” afirma Souza.

Os cargos mais procurados são: Fiscal de Rendas, Analista Tributário e Auditor Fiscal. A consultoria oferecida pela LS custa entre R$ 220 e R$ 250, dependendo da área, e acontecem pela internet, atendendo a alunos do Brasil e exterior. Maria Isabela e Rafael são ex-alunos da LS Concursos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia