Por bferreira

Rio - Com salários acima de R$ 7 mil, o concurso do Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio (Rioprevidência) está entre os certames de maior peso lançado neste mês. São 85 vagas abertas: 50 de assistente previdenciário, de Nível Médio, e 35 de especialista previdenciário (Superior) com remunerações de R$2.866,64 e R$7.095,94, respectivamente.

As inscrições estão abertas até dia 9 de março pelo site da banca organizadora, a Fundação Ceperj (www.ceperj.rj.gov.br). As taxas são de R$ 80 e de R$ 100. Ao cargo de especialista pode concorrer quem tem o Nível Superior em qualquer área, com exceção de quatro vagas, destinadas a graduados em Ciências Contábeis e em Ciências da Computação, com duas oportunidades cada.

A prova, inicialmente marcada para o dia 30 de março, foi adiada para 13 de abril, para não conflitar com as da Caixa Econômica Federal e do Ministério do Trabalho.

Os candidatos de Nível Médio farão exame objetivo, composto por 70 questões, totalizando 100 pontos. Os concorrentes de Nível Superior serão submetidos a 80 questões objetivas, podendo alcançar 160 pontos, e a redação, valendo 40 pontos, além de contagem de títulos.

Cláudia Jones, especialista do site Questões de Concursos, diz que na prova da banca organizadora Ceperj as questões são bem divididas entre as disciplinas, não havendo itens multidisciplinares. Ela informa que mesmo as questões mais complexas apresentam os enunciados e as respostas bastante objetivos.

“O candidato deve fazer o maior número de questões dessa banca para se acostumar com o modelo das questões, além de perceber quais as disciplinas são cobrados com mais profundidade”, orienta a especialista.

Aline Aurora, professora do site Gabarita Português, informa que a organizadora apresenta característica predominante para as questões voltadas a semânticas, ou seja, para a interpretação textual. “A melhor forma de alcançar o máximo de pontos na Ceperj é atentar para os textos da prova, que geralmente são crônicas. Conhecer as características de cada gênero é fundamental”, indica a professora.

Aluna do Universo do Concurso Público, Jéssica de Paula, de 23 anos, diz que vai aproveitar o conteúdo estudado para o concurso do INSS para a prova da Rioprevidência.

“Assim, posso aproveitar o conteúdo de previdenciário que é comum aos dois concursos”, comenta a concurseira.

Você pode gostar