Por bferreira

Rio - Os garis de Niterói vão retomar a greve a partir da meia-noite de sexta-feira. O Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação e Limpeza Urbana do Município de Niterói (Sintacluns), que representa a categoria, recusou a proposta de aumento salarial da Companhia Municipal de Limpeza Urbana de Niterói (Clin). A direção do sindicato informou que vai respeitar as 48 horas da comunicação oficial para interromper as atividades.

Os garis recusaram a proposta da Prefeitura de Niterói de 8% de reajuste retroativo a janeiro e o mesmo índice em julho de 2014 e em janeiro de 2015. O Executivo também pagaria a complementação necessária para que o salário-base de R$ 694 chegue ao piso estadual de R$ 874. O acordo previa que, em julho de 2015, o valor seria novamente reajustado de acordo com o novo piso.

Os garis reivindicam 25% de reajuste sobre o piso salarial e tíquete-refeição de R$ 20. No último dia 24, uma audiência de conciliação entre a Prefeitura de Niterói e o Sintacluns tinha acabado com a greve dos garis. O retorno dos profissionais foi solicitado pela desembargadora Maria das Graças Viegas Paranhos, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Rio. A Clin informou que aguarda comunicação oficial do sindicato para decidir que providência vai adotar.

Você pode gostar