Juros das operações de crédito continuam em elevação, apura Anefac

Entidade atribui resultado à elevação da taxa Selic de abril e ao risco de crédito por conta da expectativa de índices de inflação.

Por helio.almeida

Rio - As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em abril deste ano, apurou a Pesquisa de Juros da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). É a décima primeira elevação seguida, quarta no ano. O diretor executivo de pesquisas e estudos econômicos da entidade, Miguel José Ribeiro de Oliveira atribui o resultado à última elevação da Taxa Básica de Juros (Selic) ocorrida em abril deste ano e ao aumento de risco de crédito por conta cenário econômico nacional com expectativa de índices de inflação crescentes e atividade econômica com viés de baixa. “Estes fatos têm levado as instituições financeiras a elevarem suas taxas de juros acima das elevações da Selic como pode ser visto no item “Taxa de Juros X Selic”, neste documento”.

Para Miguel Ribeiro de Oliveira, em vista os atuais indicadores de inflação mostrando pressões inflacionárias, bem como o fato do índice oficial de inflação estar bem acima do centro da meta do Banco Central, deveremos ter nova elevação da taxa básica de juros (SELIC) na próxima reunião do COPOM. “Por conta disso é provável que as taxas de juros das operações de Crédito voltem a ser elevadas nos próximos meses”.

Pessoa Física - Das seis linhas de crédito pesquisadas todas foram elevadas no mês. A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma elevação de 0,10 ponto percentual no mês (2,26 pontos percentuais no ano) correspondente a uma elevação de 1,71% no mês (2,30% em doze meses) passando a mesma de 5,86% ao mês (98,05% ao ano) em março/2014 para 5,96% ao mês (100,31% ao ano) em abril de 2014 sendo esta a maior taxa de juros desde agosto de 2012.

Pessoa Jurídica - Das três linhas de crédito pesquisadas, todas foram elevadas no mês. A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma elevação de 0,04 ponto percentual no mês (0,69 ponto percentual em doze meses) correspondente a uma elevação de 1,19% no mês (1,42% em doze meses) passando a mesma de 3,35% ao mês (48,50% ao ano) em março de 2014 para 3,39% ao mês (49,19% ao ano) em abril de 2014 sendo esta a maior taxa de juros desde agosto de 2012.

Taxa de juros x Selic - Considerando todas as elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março/2013, tivemos neste período (março de 2013 a abril de 2014) uma elevação da Selic de 3,75 pontos percentuais (elevação de 51,72%) de 7,25% ao ano em janeiro de 2013 para 11,00% ao ano em abril de 2014. Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 12,34 pontos percentuais (elevação de 14,03%) de 87,97% ao ano em março de 2013 para 100,31% ao ano em abril de 2014. Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 5,61 pontos percentuais (elevação de 12,87%) de 43,58% ao ano em março de 2013 para 49,19% ao ano em abril de 2014.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia