Coluna do Aposentado: Idoso cada vez mais conectados na internet

Os mais velhos continuarão registrando crescimento na adesão aos meios digitais nos próximos anos

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A aposentada Sônia Sá, de 79 anos, (foto) representa muito bem como cada vez mais idosos estão independentes quando se trata de usar o computador, acessar a internet e manusear os demais aplicativos. Ela e os colegas de turma de curso de informática Jacira Machado, 62, e Gildo de Lima, 71, fazem parte dos 6% da população de idosos que costumam navegar pela rede de um a sete dias por semana. E que ficam 2h02m por dia online, conectados na internet. O percentual é uma constatação da Pesquisa Brasileira de Mídias feita no fim do ano passado pelo Ibope, a pedido da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

O levantamento sinaliza que, além das demais faixas etárias, a dos mais velhos vai continuar registrando crescimento na adesão aos meios digitais nos próximos anos. Isso representa, entre outras situações, que a cada dia que passa o pessoal da Terceira Idade dependerá menos dos netos, filhos ou sobrinhos para que possa entrar e descobrir as maravilhas do mundo virtual.

“Não peço mais ajuda a ninguém para mexer no computador, entrar na internet, ver meus e-mails, navegar em sites. Também não fico mais perdida quando alguém mais novo fala comigo sobre informática. Já domino boa parte das ferramentas e do linguajar”, diz Sônia, que participa da turma de informática oferecida pelo Sindicato dos Servidores das Justiças Federais do Estado do Rio (Sisejufe).

Gildo brinca e se autointitula um verdadeiro hacker, tamanha a familiaridade que tem ao lidar com computador e celulares modernos. “Antes de começar a fazer o curso nem sabia ligar o equipamento.

Agora, acesso sites de notícias, busco livros em lojas virtuais. Além disso, o computador é uma ótima maneira de manter a cabeça ativa. Nos ajuda a pensar, a nos manter vivos”, ensina.
Jaciara também se viu livre da dependência de alguém mais jovem para poder usar o computador e a internet. Ela curte muito postar fotos nas redes sociais. “Faço tudo sem precisa de ajuda”, comemora.

A professora de informática Renata Gonçalves é a responsável pela inclusão digital dos três aposentados e de outros 40 alunos da mesma faixa etária. Segundo ela, os idosos em geral são interessados em aprender e receber novos conhecimentos. A informática tem sido bom desafio para eles.

“O uso dessas ferramentas acaba com o isolamento a que eles são submetidos. Quando ganham confiança, dominam o ambiente e convivem sem problemas. Os idosos adoram a internet, por exemplo, para comprar ingressos para o teatro”, relata a professora.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia