Portugal Telecom pretende reformular sua fusão com a Oi

PT não deve recuperar valores de títulos

Por bferreira

Rio - A operadora Portugal Telecom (PT) admitiu ontem que pode não receber os 900 milhões de euros investidos em títulos da Rioforte, pertencente ao Grupo Espírito Santo (GES), motivo pelo qual propôs a reformulação de sua fusão com a brasileira de telefonia Oi.

Em um longo comunicado enviado à Comissão de Bolsa de Valores portuguesa, a PT explicou a situação da empresa aos acionistas antes da assembleia de 8 de setembro.

A PT pretende amortecer o impacto que a falta de pagamento da Rioforte pode ter no projeto de ambas empresas. Por isso, submeterá à aprovação uma permuta com a Oi na qual a empresa portuguesa ficará com a dívida da Rioforte e na qual entregará para a Oi uma parte das ações que tinha na brasileira (16,9%).

“É impossível, nesta fase, antecipar a duração e os resultados dos processos atualmente pendentes, bem como a probabilidade de a Rioforte se apresentar à insolvência. Contudo, já nesta fase parece claro que os credores, incluindo a Portugal Telecom (...) dificilmente serão integralmente pagos”, diz o texto. “A Rioforte não reembolsou os Instrumentos Rioforte que a Portugal Telecom irá adquirir no âmbito da Permuta e é possível que a Portugal Telecom não consiga obter o pagamento de quaisquer dos montantes pendentes em virtude desses instrumentos”, completou.

Além disso, a Portugal Telecom decidiu com a Oi que não é “viável” a fusão como tal, motivo pelo qual buscará uma forma alternativa para prosseguir a integração das duas sem haver fusão das entidades jurídicas.
“Está para análise uma estrutura alternativa que visaria obter os efeitos que resultariam da Fusão da PT: a unificação das bases acionistas de ambas as sociedades”, comentou a portuguesa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia