R$ 20 milhões para o Sul Fluminense

Rodada de Negócios Metal Mecânica 2014 termina hoje projetando aumento do número de contratos

Por bferreira

Rio - Termina hoje, em Volta Redonda, a Rodada de Negócios, promoção da Semana de Negócios Metal Mecânica 2014. Os pequenos e microempresários que ainda querem participar podem comparecer ao antigo Escritório Central da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), na Rua 21, Vila Santa Cecília, no município do Sul Fluminense.

O objetivo da rodada, promovida pela coordenação regional Sebrae-RJ, é promover a aproximação das grandes empresas da região — chamada de âncoras — com os micro e pequenos empresários, prestadores de serviços e de produtos. Para este ano, a expectativa é que sejam movimentados R$ 20 milhões em negócios.

O evento tem como ferramenta as reuniões entre potenciais compradores e fornecedores. Representam os departamentos de compras de grandes corporações CSN, Light, Saint-Gobain Canalização Ltda, Votorantim Siderurgia S/A, Transpetro, Nuclebras Equipamentos Pesados (Nuclep), MAN Latin America, Vale e Firjan.

Apesar de muito diversificado, os produtos mais procurados são materiais de calderaria, usinagem, válvulas e ferramentaria. Já para a prestação dos serviços, as empresas necessitam de manutenção e serviços elétricos, atendimento de cozinha industrial, equipamentos e manutenção de informática, entre outros.

“É uma gama muito variada de produtos e serviços que as empresas-âncoras necessitam. A rodada quer promover uma maior aproximação com potenciais fornecedores, alavancando ainda mais os investimentos em toda a região”, destaca a gestora de projetos do Sebrae-RJ, Patrícia Rocha.

A entidade também cadastra fornecedores de produtos e serviços para atender às necessidades do Comitê da Olimpíada 2016.

Grupo automotivo atrai mais empresas

O segmento automotivo é dos mais representativos no Arranjo Produtivo Local (APL) metal mecânico da Região Sul Fluminense. É onde estão instaladas a MAN Latin America (caminhões Volkswagen), a PSA Peugeot Citroën, a Nissan e a Michelin.

A partir do grupo, foi criado, em abril do ano passado, o Cluster Automotivo da região, que hoje já reúne 17 empresas do segmento, incluindo as fornecedoras de materiais para o setor.

Na economia industrial, um cluster se caracteriza pela concentração de companhias, que se comunicam por terem aspectos semelhantes e estarem numa mesma região. Elas colaboram entre si e, assim, se tornam mais eficientes.

Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno diz que a formação do grupo é fundamental dentro da APL da região e para atração de mais empresas fornecedoras para o segmento.

“Agora, começarão a chegar segunda linha de prestadores de produtos, para se somarem aos fornecedores existentes”, explica.

POR DENTRO

Presidenta do Sindicato das Empresas Metal Mecânica do Sul Fluminense (MetalSul), Adriana Silva diz que a Semana de Negócios, que ocorre anualmente, fomenta o volume de investimentos na região, pois ensina aos micro e pequenos fornecedores como são as metodologias de compras das grandes empresas. Muitas são companhias multinacionais.

A Região Sul Fluminense possui o terceiro maior Produto Interno Bruto (PIB), de R$27,89 bilhões, entre as oito áreas do estado, perdendo apenas para a Metropolitana (R$ 304,91 bilhões) e Norte Fluminense ( R$ 62,09 bilhões).

Os municípios mais representativos são Volta Redonda, Resende, Porto Real e Barra Mansa, concentrando aproximadamente 78% do PIB regional e totalizando R$ 21,6 bilhões em 2011. As demais cidades apresentaram um montante aproximado de R$ 6,3 bilhões.

Em 2011, o PIB per capita da região foi maior que o Estado do Rio. O Município de Porto Real teve o maior valor, de R$ 217.465,66, tanto para a região como para o estado como um todo. Esse cenário, em grande medida, deve-se à indústria automobilística existente na cidade. Esta é geradora de um alto PIB industrial que, aliado à existência de um pequeno número de moradores, resultou em alta riqueza per capita.

O Sul Fluminense possui 9% dos estabelecimentos da indústria metal mecânica do estado: 350 estabelecimentos. O Estado do Rio de Janeiro possui participação de 5% no número nacional de trabalhadores no setor metal mecânico, empregando um total de 94.977 pessoas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia