Atenção às novidades da prova do Tribunal de Justiça

Raciocínio Lógico e custas judiciais estarão no edital previsto para sair em novembro

Por bferreira

Rio - Com edital previsto para ser lançado em novembro deste ano, o concurso para o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) vai trazer surpresas para os candidatos em relação à última seleção. E, por isso, é necessário ficar atento às novidades. Dentre elas, a disciplina de Raciocínio Lógico e temas de custas judiciais.

Outra expectativa é quanto ao Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Rio (Codjerj). O documento, que sempre é cobrado pela banca organizadora, está prestes a ser substituído por uma nova norma.

Professor do curso Lexus, Domingos Cereja explica que o candidato pode direcionar os estudos e focar em Raciocínio Lógico, enquanto aguarda a publicação do conteúdo programático. Segundo ele, se for mantida a banca da Fundação Carlos Chagas, o candidato precisa ficar atento ao estilo de questões que geralmente são cobradas.

RACIOCÍNIO LÓGICO

“A parte do Raciocínio Lógico da fundação é bem ampla, porém alguns itens são característicos, sendo eles, questões envolvendo calendário e anos bissextos, orientações de posicionamento em uma fila ou de pontos cardeais, sequências numéricas ou de figuras, e questões de relacionamento de pessoas, lugares e objetos”, descreve Cereja.

Aluna do Concurso Virtual, Larissa Rangel, 23 anos, já começou os estudos. “É um concurso que chama muita gente. E, como eu já faço para tribunais, consigo aproveitar grande parte das matérias. Intensifico Português, pois sempre é a parte de maior peso. Fora isso, eu treino questões de provas anteriores todos os dias”, afirma.

Professora do Universo do Concurso Público, Claudete Pessoa conta que a recente divulgação da inclusão do tema custas judiciais causou “alvoroço entre os candidatos”, mas apesar da afirmação de ser novidade, este assunto já integrava o último edital entre os tópicos de Consolidação Normativa Judicial da Corregedoria.

Professora do curso online Agora Eu Passo, Karina Jaques orienta que enquanto Alerj e TJ-RJ ajustam o novo Codjerj, o candidato deve organizar e intensificar seus estudos, começando com Língua Portuguesa e disciplinas básicas do concurso: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Processual Civil e Processual Penal, Estatuto dos Servidores do Estado e suas atualizações.

Direito administrativo

Professor de Direito Administrativo e advogado especializado em concursos, Sérgio Camargo explica que  a matéria Direito Administrativo, ainda que não seja a disciplina de maior peso em concursos públicos, ela aparece na maioria das provas. Segundo Camargo, por traduzir ao menos a figura do servidor público.

Assim, matérias envolvendo agentes públicos, ato administrativo e processo administrativo e disciplinar têm em regra representado opção clássica das bancas examinadoras, para as carreiras de tribunais. Acompanhar a jurisprudência do respectivo tribunal, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), em regra,representa forma útil de manter-se atualizado com o que há de mais recente na jurisprudência brasileira.

O especialista acrescentou ainda que é necessário antecipar os estudos, uma vez que a prova deve ser aplicada no começo de 2015.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia