Empréstimo consignado no estado: Teto da taxa de juros é de 2% ao mês

O crédito consignado prevê que os contratos podem ser pagos de uma a 60 parcelas mensais

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Servidores ativos, aposentados e pensionistas do Poder Executivo do Estado do Rio interessados em pegar empréstimo consignado podem conferir o Custo Efetivo Total (CET) — incluindo taxa de juros e outros encargos — que cada instituição poderá cobrar no mês de setembro pelo crédito. De acordo com a tabela, disponível no site da Secretaria Estadual de Planejamento (www.rj.gov.br/web/seplag), atualmente, a taxa máxima é de 2% ao mês.

O crédito consignado prevê que os contratos podem ser pagos de uma a 60 parcelas mensais, mas a forma de operar é uma decisão de cada banco conveniado. Ou seja, algumas instituições oferecem contratos com menos tempo para quitar o débito.

Para ter acesso à tabela, basta clicar no banner na página da secretaria ou navegar por meio do ícone “serviços”, em seguida “serviços para o servidor público”, “crédito consignado” e “comparação entre as taxas oferecidas pelas instituições financeiras”. Segundo informe na página oficial, o sistema estará disponível para visualização a partir da 12h de hoje.

Em nota, a secretaria informu que objetivo da divulgação do CET máximo cobrado por cada instituição é tornar mais transparente, competitivo e seguro o empréstimo pessoal com desconto em folha de pagamento dos servidores estaduais.

PARALISAÇÃO

Profissionais da rede municipal de Educação de Petrópolis vão cruzar os braços por 72 horas entre hoje e quinta-feira. Segundo o sindicato da categoria (Sepe), haverá ato e panfletagem hoje às 14h, na Praça Dom Pedro. Amanhã, a atividade será no calçadão do Colégio Dom Pedro, no mesmo horário. Já na quinta haverá audiência pública na Câmara Municipal, às 14h.

MANIFESTAÇÕES

Os servidores do Judiciário Federal promovem até sexta-feira a ‘Semana da Indignação’, com atos e paralisações previstos para quinta e sexta em todo o país. O comando de greve da categoria avalia que o momento é de intensificação da luta, tendo em vista a posição do governo e o quadro da disputa eleitoral. A principal reivindicação é negocia projetos salariais.

VALORIZAÇÃO

A Câmara dos Deputados analisa a Proposta de Emenda à Constituição 413/14, do deputado José Augusto Maia (Pros-PE) que prevê a criação de fundo para a valorização profissional e desenvolvimento da segurança pública. Pelo texto, a União deve transferir anualmente aos estados, no mínimo, 3% de sua receita corrente líquida para o fundo.

PLANO DE CARREIRA

O fundo seria destinado, entre outros pontos, para a remuneração dos policiais civis e militares, bombeiros militares e agentes penitenciários. Para receber o recurso, estados devem estabelecer plano de carreira e melhorar condições de trabalho. A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça. Depois, segue para o plenário.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia