Por thiago.antunes

Rio - Estudar para concurso é uma longa caminhada. Em muitos casos, o desânimo toma conta e a frustração é o sentimento principal da jornada. Mas o candidato não precisa desistir, mesmo que tenha a sensação de remar sem sair do lugar. Continuar a se dedicar requer força e foco. Além disso, uma reflexão precisa ser feita: é a área pública que você realmente quer?

Se a resposta for positiva, o conselho é continuar! Mesmo que o estudante tenha errado em outras provas, ele só vai aprimorar se conseguir seguir em frente. A dica é olhar para os estudos como um projeto. É importante, ainda, que coloque na ponta do lápis todo o investimento para o objetivo, tanto financeiro quanto em relação ao tempo dedicado.

Pergunta e resposta

“Estou sentindo muitas dificuldades na minha preparação. Parece que eu remo, remo e não chego a lugar algum. Você pode me ajudar?” Eliza, e-mail

Eliza, há alguns meses encontrei alguns alunos desanimados e discutindo suas dificuldades na preparação, da mesma forma que você. Um deles me chamou e disse: Jones, estamos aqui discutindo e chegamos à conclusão que cada um de nós age de uma forma diferente, mas remamos e não chegamos a lugar algum até agora.

Dessa forma, você vê que não está sozinha mergulhada em suas dúvidas, desânimos e buscas de acertos. Assim como outros milhares, você é apenas uma estudante que precisa de uma direção. Eu sempre fui a favor do pensamento de que quanto mais erramos, mais perto estamos do nosso objetivo. E é verdade, os erros fazem parte da conquista.

Quem é que nunca estudou errado? Todo mundo começa e no início há os erros. Ao longo da preparação, quando você amadurece mais — isso mesmo, amadurecimento é o que mostra ângulos de visões diferentes — consegue perceber que os erros foram um aprendizado, e a partir deles é possível ajustar o processo.

Olhe para os estudos como um projeto. É importante, ainda, que o candidato coloque na ponta do lápis todo o investimento para o objetivo, tanto financeiro quanto em relação ao tempo dedicado. Com isso, fica mais fácil estabelecer metas a partir dos conteúdos que vão fazer parte da sua rotina nos próximos meses.

E isso, querida candidata, só é possível adquirir com alguns dias de estudos, nos quais haverá a percepção da grandeza das matérias que serão estudadas e o grau de complexidade que cada uma deles representa para a sua preparação. 

A partir desta análise pessoal e inicial é que terá condições de estabelecer uma meta que sejam condizentes à sua situação de vida. Também é assim que você consegue cumprir o estudo com um “belo sorriso nos lábios” sem angústias e frustrações. Bons estudos e agora com as metas!

Cláudia Jones é jornalista do site Questões de Concursos

Você pode gostar