Carne e luz elevam o custo de vida

Prévia da inflação oficial, IPCA-15 fecha janeiro com alta de 0,89%. Índice anual vai a 6,69%

Por thiago.antunes

Rio - A prévia da inflação oficial acelerou a alta ficando em 0,89% em janeiro. O indicador foi pressionado por preços de alimentos, especialmente carnes, e tarifas públicas, sobretudo contas de luz. É o maior nível em quase quatro anos e ocorre no momento em que o governo lança ofensiva fiscal para retomar a confiança no país.

Com isso, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) acumulou alta de 6,69% em 12 meses até janeiro, informou ontem o IBGE, contra 6,46% até dezembro. O indicador volta a ficar acima do teto da meta do governo, de 4,5% pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos.

O resultado mensal é o mais alto desde fevereiro de 2011, quanto subiu 0,97%. Em 12 meses, a taxa igualou a registrada em novembro daquele mesmo ano. Segundo o IBGE, o preço das carnes exerceu o maior impacto no mês, de 0,09 ponto percentual, ao subir 3,24%. Assim, o grupo Alimentação e Bebidas foi o que teve maior avanço de preços, de 1,45%. Energia elétrica ficou em segundo em peso individual, com 0,08 ponto percentual e alta de 2,60% em janeiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia