Gilberto Braga: Pecado caro dos ovos de Páscoa

Barra grande de chocolate custa de R$ 4,50 a R$ 6. Na forma de ovo de Páscoa sai a R$ 16

Por bferreira

Rio - Semana que vem tem mais uma Páscoa, só que neste ano, ante as dificuldades econômicas do país e dos nossos bolsos, parece que a tradição dos ovos de chocolate vai ser bem mais modesta. O período é o segundo melhor em vendas dos supermercados, depois do Natal e o setor espera repetir o volume de 2014.

Para tentar driblar a crise e a falta de dinheiro, os supermercados estão apostando em ovos menores, com menos peso, que tem um preço final menor, ficando mais acessível para os consumidores.

Vi um anúncio de uma grande rede que está parcelando os ovos em até 10 vezes no cartão de crédito sem juros. A oferta é tentadora, mas será que vale a pena ter o prazer do chocolate agora, numa única vez e ficar pagando por esse delicioso pecado da gula até o Carnaval de 2016?

As vendas da Páscoa ainda não decolaram e como o salário de março começa a pingar a partir do próximo fim de semana, a corrida aos ovos de chocolate deve começar no próximo sábado. Os supermercados sabem disso e como estão com os estoques abarrotados, as promoções devem ser intensas para disputar os consumidores.

Quem deixar para comprar em cima da hora deve conseguir alguma oferta e pagar bem menos do que o preço normal. O risco é se empolgar, gastar demais.

Ovo de Páscoa está muito caro. Para se ter uma ideia, uma barra grande de chocolate custa em média, entre R$ 4,50 e R$6. A mesma quantidade sob a forma de ovo custa, em média, R$ 16, cerca de três vezes mais.

Se for aqueles ovos com brindes, o preço pode duplicar. Por isso, se a grana anda apertada na sua casa e você não abre mão da tradição, use a criatividade, compre bombons, barra de chocolate e crie sobremesas à base de cacau para adoçar a sua boca e aliviar o seu bolso.

Gilberto Braga é professor de Finanças do Ibmec e da Fundação Dom Cabral


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia