Petrobras fecha crédito de R$ 11 bilhões com a China

O acordo fez as ações preferenciais da estatal subiram na Bolsa de São Paulo

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A Petrobras assinou contrato de financiamento de US$3,5 bilhões (R$ 11 bilhões) com o Banco de Desenvolvimento da China (BDC). O anúncio foi feito ontem pela estatal brasileira. O aporte vai trazer trazer alívio para a empresa, que tem encontrado dificuldades de captar recursos devido à crise provocada pelas denúncias corrupção da Operação Lava-Jato.

É o primeiro contrato firmado de um acordo de cooperação que será implementado a partir deste ano até 2016. O documento foi assinado entre o banco chinês uma subsidiária da estatal, a Petrobras Global Trading BV.

“Adicionalmente, as duas partes confirmaram a intenção de desenvolver novas cooperações no futuro próximo”, divulgou ontem a Petrobras em comunicado.

O acordo fez as ações preferenciais da Petrobras subiram na Bolsa de São Paulo. Os papéis valorizaram cerca de 5% e foram cotadas a R$10,21, o maior valor desde 22 de janeiro. As ordinários também avançaram em torno de 5%.

A movimentação das ações da Petrobras foi o principal suporte alta do dia no mercado. A Bovespa fechou ontem passando dos 52 mil pontos pela primeira vez no ano. Oi e Eletrobras também contribuíram O Ibovespa teve alta de de 2,29% no primeiro dia útil do mês, aos 52.321 pontos.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia