Grupo Pão de Açúcar é condenado a pagar R$ 212 milhões a Lily Safra

Se não entrar com recurso, a empresa será obrigada a efetuar o pagamento em trinta dias

Por fernanda.macedo

Rio - O Grupo Pão de Açúcar (GPA) foi condenado a pagar 212,5 milhões de reais, além de juros e correção monetária, para a ex-controladora do Ponto Frio, Lily Safra. A decisão foi proferida no dia 14 de agosto e divulgada pelo jornal Valor Econômico.

Lily Safra argumentou que houve violação de umas das cláusulas no acordo de venda do Ponto Frio para o Grupo Pão de Açúcar. A empresa foi vendida por 824,5 milhões de reais em 2009. Lily Safra decidiu abrir o processo em 2012.

O Grupo ainda pode recorrer da decisão. No entanto, se não entrar com o recurso será obrigado a efetuar o pagamento em trinta dias. Os juízes arbitrais concluíram que o GPA violou uma das cláusulas do acordo, quando autorizou a transferência para acionistas minoritários da Globex, dona do Ponto Frio, sendo que ela deveria ter sido repassada para a Morzan Empreendimentos, empresa criada por Lily.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia