Por thiago.antunes
Publicado 27/07/2013 22:08 | Atualizado 27/07/2013 22:18

Rio - Assim como ocorreu nos outros dias, o Papa Francisco desceu do Papamóvel, durante o trajeto até a praia de Copacabana para a Vigília com os jovens, na noite desta sábado, e beijou e abençoou crianças.

Muitos presentes e objetos foram lançados direção ao veículo. Franciso desceu do Papamóvel para abençoar um cadeirante. Ele também cumprimentou o público na grade. Mais de três milhões de pessoas já esperam pelo começo do evento. A expectativa é que o número chege a mais de 4 milhões, segundo estimativas da Prefeitura.

Pelo Twitter, antes de chegar ao Forte de Copacabana, o Papa postou a seguinte mensagem na rede social: "Queridos jovens, possam vocês aprender a rezar todos os dias: esse é o
modo de conhecer Jesus e fazê-lo entrar na própria vida." O Papa segue em direção ao palco central para o evento da Vigília. O ator Tony Ramos será o mestre de cerimônia. Uma igreja cenográfica será montada no palco durante o evento.

Mais de dois milhões esperam pelo Papa em CopacabanaAlexandre Brum / Agência O Dia

Fiéis fazem calçadas do Copacabana Palace de dormitório

As areias de Copacabana estão completamente tomadas por fiéis que esperam pela Vigília com o Papa Francisco, na noite deste sábado. Devido à falta de espaço, uma cena inusitada se deu no bairro: as calçadas da Avenida Atlântica foram tomadas pelos peregrinos, que instalaram colchões e barracas no local, transformadando a fachada do Hotel Copacabana Palace em dormitório. Mais de 3 milhões de pessoas esperam pelo Sumo Pontífice, neste momento.

Um grupo de jovens de Campos dos Goytacazes, que chegaram neste sábado e vão passar a noite no local, encarou com bom humor a situação. O estudante Carlos Alexandre de Souza, 16 anos, disse que todo sacrifício para ver o Papa é válido. "Nós vamos embora amanhã cedo e vamos passar uma noite animada, mesmo com o frio. Não vamos arredar o pé. Vale tudo pra ver o Papa, inclusive dormir no chão das calçadas, ao relento", afirmou. A Prefeitura liberou o uso de saco de dormir, mas proibiu o uso de barracas.

Muitos peregrinos instalados no local descansavam aguardando a chegada do Sumo Pontífice. A Irmã Vera Lúcia Rodrigues Gonçalves, da Congregração Franciscano Angelina, de Mato Grosso do Sul, lanchava encostada na fachada do hotel. "Não devo dormir aqui, vou passar a noite acordada. Estou impressionada com a união das pessoas e com o clima de paz e busca da multidão no mesmo objetivo, que é a oração e o amor em Cristo", disse.

Milhares de pessoas continuam chegando a Copacabana. A expectativa é que o evento atraia até 3 milhões de pessoas. Na saída do túnel que liga Botafogo ao bairro, carros do Exército orientam os peregrinos em três línguas, além do português: francês, inglês e italiano. Os avisos, feitos em um megafone, pedem que os fiéis se alimentem bem, guardem seus pertences e fiquem atentos a possíveis tumultos. Até o momento, não há registro de confusão no local.

Você pode gostar