Por tamyres.matos

África do Sul - O governo da África do Sul confirmou ontem a informação de que o ex-presidente Nelson Mandela teve que trocar de ambulância no meio do caminho no dia em que foi internado. Segundo o governo, Mandela foi obrigado a esperar por 40 minutos até que outro veículo chegasse para levá-lo ao hospital. A ambulância em que ele estava enguiçou com problemas mecânicos.

A denúncia do contratempo que Nelson Mandela se viu obrigado a enfrentar foi feita pela correspondente da CBS News na África do Sul, Debora Patta. O episódio ocorreu no dia 8 de junho. O governo confirmou ontem a informação.

Aos 94 anos, o ex-presidente sul-africano teve que aguardar 40 minutos em uma ambulância quebrada, parada na rua, até ser transferido para outra. Conforme o governo, foram tomadas medidas, na ocasião, para garantir que o estado de saúde de Mandela não fosse afetado. O líder da luta contra o apartheid no país continua hospitalizado em situação crítica, mas estável.

A correspondente da CBS News informou que Mandela tinha sido transferido para outra ambulância sob temperaturas baixas na manhã de 8 de junho. O governo disse que os médicos garantiram que ele não foi prejudicado no momento da transferência.

Debora Patta divulgou também que os rins e fígado de Mandela estão funcionando “apenas 50%”. Mandela teria passado por procedimento para curar úlcera e sangramentos.

Você pode gostar