Evo Morales aceita desculpas de países europeus e diz que 'não guarda rancor'

Avião do presidente foi proibido de sobrevoar os espaços aéreos da Espanha, Portugal, Itália e França no dia 2 de julho

Por juliana.stefanelli

La Paz (bolívia) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, aceitou nesta quarta-feira as desculpas apresentadas por França, Espanha, Itália e Portugal pelo episódio envolvendo seu avião presidencial no dia 2 de julho e acrescentou que "não guarda rancor" pelo acontecido.

"Aceitamos as desculpas dos quatro países como um primeiro passo porque queremos continuar com relações de respeito entre os nossos países, com relações de complementaridade e solidariedade", disse Morales em declaração aos jornalistas.

Presidente quer manter relações de respeito com os países envolvidos no episódio do aviãoEFE


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia