Por juliana.stefanelli

Istambul (Turquia) - O presidente da Turquia, Abdullah Gül, enviou uma mensagem de felicitação a Adly Mansour, o presidente interino do Egito que foi nomeado pelo Exército, apesar do país não reconhecer o governo de transição erguido com a derrocada do islamita Mohammed Mursi, informou nesta quinta-feira a imprensa local.

Gül enviou uma mensagem de felicitação a seu colega na última terça-feira, pela celebração da Festa Nacional egípcia, realizada no dia 23 de julho, um gesto diplomático que desde à noite de quarta-feira, quando o fato se tornou público, vem causando uma grande polêmica na Turquia.

Tanto o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, como o ministro das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu, reiteraram nos últimos dias que a Turquia reconhece unicamente Mursi como presidente do Egito, já que, segundo eles, o mesmo foi eleito nas urnas no último ano e foi por um golpe militar.

Fontes do Ministério das Relações Exteriores da Turquia confirmaram ao jornal "Hürriyet" que a carta estava efetivamente dirigida a Mansur, mas ressaltaram que se trata de uma mensagem rotineira, enviada a cada ano devido à celebração. Um porta-voz de Presidência assinalou à agência "Anadolu" que, "por este meio, a Turquia quis felicitar todo o povo egípcio por seu Dia Nacional".

Você pode gostar