Por julia.amin

Santiago de Compostela (Espanha) - O rei Juan Carlos I pediu nesta quinta-feira a união dos espanhóis para apoiar os familiares das vítimas no acidente de trem em Santiago de Compostela, que deixou 80 mortos e mais de 30 feridos em estado grave.


"Nós espanhóis estamos todos unidos neste momento. Estamos com todas as vítimas e com as famílias e os amigos das vítimas", disse o monarca aos jornalistas durante uma visita aos feridos em um hospital, na qual foi acompanhado da rainha Sofia. O rei expressou sua confiança que, "depois da desgraça" que comoveu à Espanha, possam ser "esclarecidos os problemas que podem ter ocorrido".

No início de sua declaração, o monarca agradeceu o "profissionalismo e a rápida reação" com que as autoridades e equipes de emergência agiram desde que aconteceu o acidente, pouco antes das 16h (de Brasília) de ontem. O rei também parabenizou a ajuda dos voluntários após o acidente, especialmente aqueles que doaram sangue após a tragédia. Juan Carlos destacou o "espírito de cidadania" dos espanhóis e agradeceu a todos eles.

Os feridos na catástrofe ferroviária também receberam nesta quinta a visita do presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, que viajou para Santiago de Compostela.


Você pode gostar