Famílias dos mortos em acidente na Espanha serão indenizadas com 60 mil

Total de 79 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas após descarrilhamento de trem

Por juliana.stefanelli

Madri (Espanha) - A  Allianz Seguros anunciou nesta segunda-feira que assumirá uma indenização de 60 mil euros (US$ 79.400) para cada um dos 79 mortos no trágico acidente de trem ocorrido nos arredores de Santiago de Compostela na Espanha. Em comunicado, a Allianz Seguros, empresa responsável pelo seguro obrigatório de acidentes para os passageiros da operadora de ferrovias espanhola Renfe, indicou que as indenizações no caso dos feridos vão variar entre 1.500 e 70 mil euros (US$ 2 mil e US$ 92,7 mil) de acordo com a gravidade das lesões.

Um total de 79 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas após o descarrilamento de um trem procedente de Madri nas proximidades de Santiago de Compostela, a capital da Galícia, que supostamente circulava a 190 km/h, quando no local do acidente o limite de velocidade era de 80 km/h.

A maior parte dos mortos são espanhóis, mas também há vítimas do Brasil, Colômbia, México, República Dominicana, Itália, França, Argélia e Estados Unidos. Além disso, a companhia ressaltou que a assistência de saúde pode chegar a 180 dias naturais desde a data do acidente e a apólice inclui as despesas de deslocamento, alojamento e manutenção de até dois familiares enquanto o acidentado estiver internado em um centro de saúde.

O seguro também inclui o transporte do assegurado e de dois acompanhantes após receber alta do hospital, quando não for possível fazê-lo em transporte público devido ao estado de saúde. A apólice cobre, além disso, o traslado dos corpos do lugar do acidente até seu município de origem, assim como as despesas de sepultamento de até 3 mil euros (cerca de US$ 4 mil). A seguradora ressaltou que a apólice assinada com a Renfe em conceito de seguro obrigatório de acidentes de passageiros amplia as coberturas e indenizações legalmente estabelecidas.

A seguradora destacou que os acidentados e seus beneficiários dispõem de um prazo de cinco anos para fazer valer seus direitos, e lembrou que estes podem se informar sobre os trâmites a serem seguidos em qualquer filial da Allianz Seguros ou no centro de atendimento ao cliente da Renfe. Desde a última quarta-feira, a companhia iniciou um dispositivo especial para enfrentar a situação, com uma equipe de especialistas que foi enviada até a Galícia para atender a transferência dos mortos, feridos e familiares.

"Estamos trabalhando intensamente para dar o máximo de apoio nesta situação", afirmou o executivo-chefe da Allianz Seguros, Ivan de la Sota, que reiterou seus pêsames aos familiares das vítimas e sua solidariedade com os afetados. A companhia disse que está entrando em contato com os familiares e os feridos, para tratar cada caso de forma personalizada.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia