Obama dará coletiva nesta 6ª feira para abordar economia, imigração e Rússia

Esquema de espionagem americano será abordado na entrevista

Por juliana.stefanelli

Obama anunciou entrevista coletiva para esta sexta-feiraEFE

Washington (EUA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, concederá nesta sexta-feira sua primeira entrevista coletiva desde o último mês de abril, na qual deverá abordar assuntos como a economia, a reforma migratória, o suposto programa de espionagem americano e a atual crise diplomática com a Rússia.

O próprio Obama se encarregou de anunciar na quinta-feira a entrevista coletiva, que será realizada às 15h locais (16h de Brasília), após concluir um encontro bilateral com o primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras.

Obama, no entanto, evitou contestar perguntas sobre o cancelamento da reunião bilateral com o presidente russo, Vladimir Putin, prevista para o próximo mês, e sobre a concessão da "Medalha de Honra" à popular diva da televisão americana, Oprah Winfrey.

Na ocasião, o líder pediu aos jornalistas que guardassem todas as perguntas para a entrevista coletiva desta sexta-feira, a primeira desde o último dia 30 de abril e às vésperas de uma semana de férias na exclusiva ilha de Marthas Vineyard, no litoral de Massachusetts.

No último dia 19 de julho, durante uma surpreendente aparição na sala de imprensa, Obama também se comprometeu a programar uma extensa entrevista coletiva para tratar de uma ampla gama de assuntos, embora não tenha estipulado uma data.

Nessa ocasião, Obama falou unicamente sobre a sentença de George Zimmerman, absolvido pelo homicídio do jovem afro-americano Travyon Martin. O encontro com a imprensa gerou grandes expectativas, já que seu governo enfrenta novos desafios tanto na política interna como na área internacional, incluindo os recentes atritos com a Rússia pelo asilo político concedido ao ex-técnico da CIA Edward Snowden e o processo de paz no Oriente Médio.

Por causa da recusa de Putin de entregar Snowden aos EUA para que o mesmo responda as acusações de espionagem, Obama cancelou seu encontro bilateral com o líder russo que estava previsto para o próximo mês em Moscou, o qual antecederia a cúpula do G20 em São Petersburgo.

Nesta semana, em uma entrevista ao popular programa "The Tonight Show With Jay Leno", da emissora "NBC", Obama foi categórico ao assegurar que o governo "não espiona os americanos", um tema que deverá ser esmiuçado na entrevista coletiva desta sexta-feira.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia