Condutor de trem é espancado após atropelar e matar pelo menos 30 pessoas

Peregrinos hindus cruzavam linha férrea da Índia quando foram atingidos. Multidão enfurecida ateou fogo em vagões

Por julia.amin

Índia - Um trem atropelou um grupo de peregrinos hindus em uma estação lotada no leste da Índia nesta segunda-feira. Pelo menos 37 pessoas morreram. Em seguida, uma multidão enfurecida espancou o maquinista e ateou fogo nos vagões.

Multidão incendiou os vagões do tremReuters


Os manifestantes impediram que os bombeiros chegassem à estação em Dhamara Ghat, uma pequena cidade no Estado de Bihar. Chamas e fumaça preta podiam ser vistas saindo dos vagões. Segundo Dinesh Chandra Yadav, membro local do Parlamento, os peregrinos cruzavam a linha férrea na estação lotada quando foram atingidos pelo trem Rajya Rani Express.

Um porta-voz da companhia ferroviária disse que as vítimas tinham deixado dois trens na estação Dhamara, a 180 km a leste de Patna, capital de Bihar. "Os passageiros saíram do trem, entraram na ferrovia e se moviam nessa via. Foi nesse momento que foram atropelados", disse Arunendra Kumar, presidente do Conselho de Administração Ferroviária, em coletiva em Nova Délhi.

Cerca de 40 pessoas, em média, morrem todos os dias na rede ferroviária da Índia. Muitas das vítimas são moradores de favelas que vivem perto das ferrovias e as usam como banheiros abertos. Alguns passageiros caem de trens superlotados.

Corpos das vítimas atropeladas pelo tremReuters



Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia