Homem é preso na Costa Rica após matar a ex-mulher e enviar fotos à irmã

Jovem, de 27 anos, morreu asfixiada. Parentes do rapaz denunciaram o caso

Por julia.amin

San José - As autoridades judiciais da Costa Rica informaram nesta segunda-feira a detenção de um homem suspeito de matar sua ex-mulher e depois enviar as fotos a sua irmã por meio de um telefone celular.

O Organismo de Investigação Judicial (OIJ) indicou que os fatos aconteceram no sábado passado na comunidade de Huacas de Santa Cruz, na província de Guanacaste, e que o suspeito, de sobrenome Macotelo, foi detido no dia seguinte. Segundo a informação judicial, a mulher, de sobrenome Obando, de 27 anos, morreu asfixiada na casa de seu ex, que depois tirou as fotografias e as enviou por telefone celular a sua irmã junto com uma mensagem na qual supostamente confessava sua responsabilidade.

Após receber as fotografias, a irmã de Macotelo e outros parentes avisaram as autoridades, que entraram na casa do suspeito e encontraram o corpo. O homem está à disposição do Ministério Público e enfrenta acusações de femicídio, delito que na Costa Rica é punido com um máximo de 35 anos de prisão segundo a lei de Penalização da Violência contra as Mulheres, aprovada em 2007.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia