Por juliana.stefanelli

Damasco (Síria) - Máscaras de gás, antídotos contra os efeitos do gás tóxico e outros materiais de proteção civil estão sendo armazenados na fronteira turca com a Síria, anunciou nesta quinta-feira a Direção Geral de Emergências e Desastres (AFAD) da Turquia.

"Nas províncias fronteiriças com a Síria, são armazenados materiais vitais, antídotos e máscaras de gás e também foram habilitados sete pontos de refúgio", diz a breve nota da AFAD, divulgada pela emissora "CNNTürk". Além disso, "está sendo investigado se o uso de armas químicas na Síria afetou ou não a Turquia", conclui o comunicado.

O anúncio é feito uma semana depois que a oposição síria denunciou a morte de 1.300 pessoas após um suposto ataque com gás tóxico na periferia de Damasco. Em meses anteriores, após a denúncia do uso esporádico de gás durante ataques no centro e no norte da Síria, as autoridades turcas realizaram revisões médicas nos refugiados para determinar se estavam contaminados com substâncias tóxicas. Não foram divulgados os resultados dessas revisões.

A Turquia compartilha uma fronteira de 910 quilômetros com a Síria, inteiramente em mãos dos rebeldes ou das milícias curdas, que mantêm uma posição mais neutra no conflito. Nas províncias fronteiriças, a AFAD administra 15 acampamentos de tendas de campanha e outros cinco de casas pré-fabricadas que acolhem cerca de 200 mil refugiados sírios, enquanto pelo menos outros 100 mil vivem por sua conta no sul da Turquia, sem registro perante as autoridades.

Você pode gostar