Chinês 'invisível' se camufla junto com outros 22 em teatro de Pequim

Artista Liu Bolin é conhecido como 'homem invisível'. Na série 'Escondendo-se na Cidade', ele tem fotos em lugares de todo o mundo

Por julia.amin

Pequim - O artista chinês Liu Bolin, conhecido como "homem invisível" por se camuflar no cenário de fotos usando tintas, fez seu truque novamente. Ele o outras 22 pessoas "sumiram" nas poltronas vermelhas de um teatro de Pequim. Liu diz que a invisibilidade é uma metáfora do drama das pessoas comuns na sociedade contemporânea.

"Na China, as pessoas mantêm há muito tempo um estilo de vida da uniformidade em vermelho, especialmente as pessoas comuns. Elas chegaram a introjetar a uniformidade de comportamento ou pensamento no seu sangue", disse Liu à Reuters TV, no evento da quinta-feira.

Artista chinês Liu Bolin e outras 22 pessoas se camuflam no teatro Reuters


Liu passou várias horas imóvel com seus modelos, enquanto uma equipe de pintores imitava cuidadosamente as cores e linhas das poltronas sobre roupas, rostos e cabelos. Todos vestiram fardas militares e máscaras faciais para protegerem o rosto antes de serem pintados.

O artista de 40 anos realizou a série "Escondendo-se na Cidade", que tem fotos em que ele passa despercebido diante de monumentos, murais, edifícios e cenas do cotidiano em Pequim, Veneza, Nova York e outros lugares.

Artista em Veneza%2C na Itália Reprodução Internet


Desde 2005, Liu já fez mais de cem "obras invisíveis". O tema da invisibilidade foi inicialmente feito como protesto pela demolição do ateliê de Liu em Pequim, que ficava numa aldeia de artistas derrubada pelo governo. Mas desde então ele se apaixonou por essa forma e expressão.

A técnica já havia sido usada por Liu para disfarçar a banda de rock Bon Jovi para a capa do seu novo álbum "What About Now". Quando o fundo é relativamente simples, ele pode levar três a quatro horas para concluir um trabalho. Em ambientes mais complexos, ele pode levar até quatro dias.

Em uma loja de brinquedos Reprodução Internet


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia