Por julia.amin

Washington (EUA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decretou quatro dias de luto pelo tiroteio ocorrido nesta segunda-feira nas instalações da Marinha americana em Washington. Pelo menos 13 pessoas morreram, entre elas o suposto autor dos disparos.

O FBI (polícia federal americana) identificou o autor do tiroteio como Aaron Alexis, contratista militar do Texas. O prefeito da cidade, Vincent Gray, confirmou em entrevista coletiva que as forças de segurança ainda não encontraram um segundo suspeito de ter participado do massacre.

Suspeito Aaron Alexis%2C de 34 anosDivulgação/ FBI


Alexis pode ter atuado com a ajuda de um segundo suspeito, um homem negro de cerca de 40 anos, com costeletas e vestido com um uniforme de estilo militar verde oliva, que fugiu do lugar. As autoridades não proporcionaram ainda o número de feridos, mas segundo o prefeito o número será "uma dúzia ou mais".

Obama decretou que as bandeiras ondeiem a meio mastro em todos os edifícios e locais públicos, assim como nas bases militares e navais, além de embaixadas, consulados e demais legações diplomáticas até o entardecer do próximo dia 20 de setembro.

O presidente telefonou para o secretário da Marinha americana, Ray Mabus, a quem transmitiu suas condolências para as famílias e companheiros das vítimas do tiroteio. Obama também felicitou os "valentes membros da Marinha e da polícia local", que trabalharam junto com as autoridades federais para responder à tragédia, informou a Casa Branca em comunicado.


Você pode gostar