Síria entrega detalhes sobre armas químicas ao órgão fiscalizador

'Recebemos parte da verificação e esperamos mais', diz porta-voz

Por juliana.stefanelli

Damasco (Síria) - A Síria entregou detalhes sobre as armas químicas do país à Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW, na sigla em inglês) em Haia, informou a organização nesta sexta-feira.

Acredita-se que a Síria possua cerca de 1.000 toneladas de toxinas químicas, e o país concordou em destruí-los sob um acordo fechado por Rússia-EUA destinado a evitar um ataque dos EUA contra a Síria. "Recebemos parte da verificação e esperamos mais", disse um porta-voz da OPCW.

Um diplomata da ONU, falando sob condição de anonimato, confirmou que os detalhes foram submetidos. "É bem longo... e está sendo traduzido."

Os principais membros da organização têm que votar, provavelmente na próxima semana, em um plano destinado a acelerar a destruição dos arsenais químicos da Síria, até meados de 2014.

O plano surgiu a partir de uma ameaça dos EUA de atacar a Síria em resposta a um ataque com gás venenoso que matou centenas de civis nos arredores de Damasco, no mês passado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia