Atentado contra funcionários do governo no Paquistão mata 13 pessoas

Bomba explodiu no interior do ônibus que transportava 60 passageiros

Por juliana.stefanelli

Islamabad (Paquistão) - Pelo menos 13 funcionários do governo do Paquistão morreram e 39 ficaram feridos nesta sexta-feira por um atentado com bomba contra o ônibus no qual viajavam em Peshawar, no noroeste do país, informou uma fonte policial.

A bomba foi colocada no interior do ônibus e explodiu quando o veículo, que transportava cerca de 60 passageiros, encontrava-se na estrada de Charsadda, segundo afirmou um membro da polícia local.

Explosão foi forte que arremessou veículo para longeEFE

Vários meios de comunicação paquistaneses elevaram o número de mortos até 16 e detalharam que os feridos foram transferidos para dois hospitais locais. As forças de segurança isolaram a área do ataque e de acordo com o jornal local "Express Tribune" a intensidade da explosão foi tão grande que o veículo foi arremessado para longe.

No ano passado, um ataque similar contra funcionários do governo em Peshawar deixou 19 mortos e 20 feridos. Peshawar é a capital da violenta província de Khyber Pakhtunkhwa, fronteiriça com o Afeganistão e refúgio de células talibãs, grupos jihadistas e organizações mafiosas que operam em ambos os lados da divisa com o país vizinho.

Membros da equipe de socorro inspecionando o localEFE

A cidade é cenário de boa parte dos atos violentos que se registram no país asiático e é considerada um dos núcleos da atividade armada no Paquistão. Na semana passada, 80 pessoas morreram em um ataque contra uma igreja cristã em Peshawar, o pior atentado contra cristãos na história do Paquistão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia