Pela primeira vez, EUA e Irã falam sobre programa nuclear

'Acredito que poderemos alcançar uma solução abrangente', disse Obama após conversar por telefone com Rouhani

Por julia.amin

Washington - O presidente dos EUA, Barack Obama, e presidente do Irã, Hassan Rouhani, conversaram por telefone nesta sexta-feira. Este foi o primeiro diálogo entre presidentes americano e iraniano em mais de 30 anos. A troca pode refletir um passo importante na tentativa de resolver o impasse na comunidade internacional em relação ao programa nuclear de Teerã.

Obama afirmou a repórteres na Casa Branca que ele teve um diálogo construtivo com o líder iraniano. "Embora certamente existirão importantes obstáculos para avançar e o sucesso não seja de forma alguma uma garantia, eu acredito que poderemos alcançar uma solução abrangente", disse.

Obama liga para presidente do IrãReuters


Obama afirmou que ele e Rouhani direcionaram suas equipes para trabalhar rapidamente em busca de um acordo. Ele disse que os EUA coordenarão a empreitada junto a seus aliados - incluindo Israel, que considera a capacidade nuclear iraniana uma ameaça existente.

O fato de fazer muito tempo desde que um presidente americano e um iraniano dialogaram pela última vez refletiu a "profunda desconfiança entre os dois países", segundo Obama.Mas ele acrescentou que essa também é uma oportunidade de progresso. "Eu acredito que existe uma base para uma resolução."

A conversa entre os dois ocorreu horas depois que Rouhani, encerrando uma viagem aos EUA, tenha caracterizado o país como uma "grande" nação, uma profunda diferença em comparação a seus antecessores, o que alimentou as esperanças de que os dois governos possam reduzir as tensões.

"Eu quero que essa viagem seja um primeiro passo, um começo para relações melhores e construtivas com países do mundo bem como um primeiro passo para uma melhor relação entre as duas grandes nações do Irã e dos Estados Unidos da América", disse Rouhani em uma coletiva concendida em um hotel perto da sede da ONU, em Nova York.

Rouhani prometeu diminuir as tensões relativas ao seu programa nuclear, e autoridades da ONU afirmam que enxergam sinais encorajadores de Teerã. Autoridades iranianas e da ONU concordaram em se encontrar novamente em 28 de outubro para prosseguir os diálogos sobre as investigações em relação às suspeitas de que o Irã tem trabalhado secretamente para tentar desenvolver armas nucleares. Teerã nega as acusações e afirma que seu programa nuclear tem fins pacíficos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia