Síria: Inspeções do arsenal químico devem começar até terça-feira

País tem até meados de 2014 para entregar todo armamento

Por juliana.stefanelli

Damasco (Síria) - As inspeções do arsenal químico na Síria devem começar até terça-feira (1º), segundo decisão da Organização para a Interdição das Armas Químicas (Oiaq), que se reúne nesta sexta-feira para aprovar o plano.

Os inspetores devem ter acesso a todos os locais suspeitos que não constem da lista oficial entregue pela Síria em 19 de setembro, diz texto citado pela agência France Presse. “O conselho executivo decide que o secretariado deve iniciar as inspeções na Síria o mais rapidamente possível, no máximo em 1º de outubro”, acrescenta.

Todos os locais indicados na lista oficial entregue pela Síria à Oiaq devem ser inspecionados “nos 30 dias posteriores à adoção da decisão”, que deve ocorrer hoje à noite, na reunião do conselho executivo, marcada para as 22h (21h em Lisboa) em Haia.

Inspetores devem ter acesso a todos os locais suspeitos que não constem na lista oficialEFE

“Qualquer outro local identificado por um Estado Parte como implicado no programa sírio de armas químicas deve também ser inspecionado o mais rapidamente possível”.

O diretor-geral da Oiaq, Ahmet Uzumcu, pode, contudo, decidir que reclamações desse gênero são “injustificadas” e os conflitos relativos a reclamações podem ser resolvidos por meio de “consultas e cooperação”.

Se a Síria não respeitar o plano, que prevê a destruição completa do arsenal químico até meados de 2014, a Oiaq poderá “levar a questão diretamente à Assembleia Geral e ao Conselho de Segurança das Nações Unidas”.

A Oiaq deve aprovar o plano firmado em 14 de setembro em Genebra, pelas diplomacias russa e norte-americana, antes da votação na ONU de um projeto acertado na madrugada desta sexta-feira pela Rússia e os Estados Unidos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia